Romantico a moda antiga..

image

Romantico a moda Antiga..
Tem uma espécie de homem que está em
perigo de extinção, é o Romântico à moda
antiga.
Ficou tão fácil ter qualquer mulher que o
homem não luta mais para conquistá-la.
Não tem mais longos telefonemas, levar ao
cinema, mandar flores ou café da manhã,
escrever bilhetinhos… não tem mais quem
dê valor à magia da conquista.
Então fica a pergunta: São os homens que
deixaram de ser romântico ou as mulheres
que deixaram de dar valor ao romantismo?
O que queremos são homens que saibam
ser HOMENS, mas que sejam carinhosos e
gentis.
Mulher não gosta de homem frouxo, mas
isso não significa que ela só goste de
cafajeste.
Se você é um(a) Romântico(a) por natureza
e gosta de relacionamentos com
responsabilidade (a moda antiga) onde há
respeito, carinho e sinceridade.
Ele telefona, abre a porta do carro, manda
flores, é educado, sincero, maduro, sabe
escutar, sabe amar, é fiel, apaixonado e
demonstra isso através de seus atos .
Para as mulheres que procuram homens
que as respeitem e as valorizem, e também
para os homens que respeitam e valorizam
as mulheres..
Nem Todas as Mulheres dão valor a isso,
mas isso é “uma” das maiores riquezas que
um homem pode oferecer a uma mulher.
E para as mulheres que valorizam o
romantismo à moda antiga e se
valorizam !!!!

Advertisements

Sobre o amor;

image

Sobre o Amor;
O amor é uma verdade. É por isso que a
ilusão é necessária. A ilusão é bonita, não
faz mal. Que se invente e minta e sonhe o
que quiser. O amor é uma coisa, a vida é
outra. A realidade pode matar, o amor é
mais bonito que a vida. A vida que se lixe.
Num momento, num olhar, o coração
apanha-se para sempre. Ama-se alguém.
Por muito longe, por muito difícil, por muito
desesperadamente. O coração guarda o que
se nos escapa das mãos. E durante o dia e
durante a vida, quando não esta lá quem se
ama, não é ela que nos acompanha – é o
nosso amor, o amor que se lhe tem. Não é
para perceber. É sinal de amor puro não se
perceber, amar e não se ter, querer e não
guardar a esperança, doer sem ficar
magoado,viver sozinho, triste, mas mais
acompanhado de quem vive feliz. Não se
pode ceder. Não se pode resistir. A vida é
uma coisa, o amor é outra. A vida dura a
Vida inteira, o amor não.
Só um mundo de amor pode durar a vida
inteira. E valê-la também.
Tirado de http://meuamorfeliz.blo
gspot.in/2014/11/so-o-amor.html?m=1

INDECISÕES DE AMOR..

image

INDECISÕES DE AMOR..

Momentos de indecisão de amor
podem machucar o coração…
Se tu reagir com a emoção
e não com a razão…
O amor e compreensivo
mas ao mesmo tempo agressivo
Um sentimento difícil
de ser vivido pelos indecisos
O amor pode ser assustador
pelas suas fortes emoções
Sendo muito forte
para ser vivido pelos medrosos
O amor pode ser avassalador
pela sua forte atração
Sendo apaixonante
para ser vivido pelos apaixonados
Pois o amor e muito fortificante
em todos os sentimentos
Sendo o sentimento vencedor
de todas as barreiras desta vida
E pode ser vivido somente
por quem é realmente forte
Por quem possua força suficiente
para quebrar todas as barreiras
Para amar sem nenhuma indecisão…
Para amar sem fronteiras…
Para amar com toda paixão…
Para amar pela vida inteira…

A Morena da Janela…

image

A MORENA DA JANELA..

Minha doce e bela encantadora
morena
com seu olhar perdido admirando da
sacada
tendo sua beleza admirada por quem
ali passa
a beleza além do seu olhar doce e
sereno
Uma beleza que não tem mais nada
de igual
Doce morena que passa as tardes na
janela
imaginando como seria seu grande
amor
Com você, qualquer paisagem fica
bela
fazendo quem ali passa, querer o seu
amor
e sentir os teus toques, o calor do seu
corpo
Queria fazer para ti uma serenata
para poder ver o teu belo sorriso
A ti, pediria para ser minha
namorada
Por ti, faria um cancioneiro de
indrisos
só para sentir o sorriso de seu belo
rosto
Linda morena, que embeleza a janela
Pequena morena, encantadora e
singela
me faz suspirar por teu nome toda
noite
imaginando como seria nossa vida a
dois
desejando dar todo meu amor a você
Recito os versos para encantadora
morena
Que me dá vontade de subir pela
janela
E dar beijos apaixonados e serenos
E admirar os teus olhos sempre
serenos
e dizer por todos os dias, o quanto te
amo

Sem Você

image

Sem você
O tempo em que fiquei sem você foi
insuportável. Os dias foram ficando cada vez
mais sem graça, o peso sob as minhas costas
aumentava mais a cada dia e a minha tristeza
só aumentava. Quando algo de bom acontecia,
meu inconsciente pensava em compartilhar
com você na hora e só depois de algum tempo
eu percebia que você não estava mais aqui
para que eu pudesse contar o que acontecia
na minha vida. Nunca houve alguém que me
entendesse tanto, que fosse tão compreensivo
como você.
Durante o tempo em que fiquei com você, toda
a alegria se foi. E eu não desejo esse
sentimento para ninguém.

Frente a Frente

image

Frente a frente
Não queira saber de mim, estou por ai,
ruas e caminhos que me levam pra algum
lugar. Numa esquina qualquer, o destino
vai deixar lá, alguém a minha espera.
Alguém que não sei quem é, alguém que
não sabe quem sou, alguém que não sabe
quando vou passar, alguém que espera
alguém. Alguém que não sabe em qual
esquina da vida, a vida dará um jeito e
nos colocar frente a frente.

Ninguem morre de amor!

image

NINGUÉM MORRE DE
AMOR!
Depois de certo tempo você
percebe que por mais bonito que
seja o amor, ele é vulnerável e pode
acabar. Por isso há que se cuidar do
amor. Ter cuidado com as palavras,
pensamentos e ações. Não permitir
que qualquer um se aproxime e
possa entrar com seus palpites e
soluções. Resguardar a intimidade e
relevar os desencantos. Celebrar as
alegrias e dissipar o pranto.
Depois de certo tempo e alguma
vivência, você também percebe que
ninguém morre de amor. Que o fim
de uma relação pode doer,
machucar, deixar marcas
profundas. Mas a gente sobrevive. A
gente sobrevive e se torna mais
resistente. A gente sobrevive e
aprende a buscar novas alternativas
para a dor do presente. A gente
sobrevive e, com sorte, volta a
querer amar de novo.
Ninguém morre de amor. É certo
que virão saudades e lembranças,
recordações e esperanças, mas é
preciso seguir em frente.
E pra seguir em frente é preciso
sepultar o amor de antes. Enterrar
bem fundo para que não ressuscite
com falsas esperanças. Chorar o fim
de um tempo, se vestir de luto,
encontrar no meio do caos um
reduto.
O amor morreu, mas você não. E
isso tem que ser o bastante para
você querer todas as coisas que lhe
fazem sorrir. Pois o que machuca
não pode lhe definir. O que magoa,
não pode lhe conduzir. O que
partiu, não pode lhe destruir.
Ninguém morre de amor e você
também não vai morrer. Eu sei que
está doendo muito agora e disseram
que o tempo cura tudo, mas você
sente que não está curando nada. É
que cada um tem seu próprio
tempo de recuperação, mas ela
acontece, mais cedo ou mais tarde,
deixando uma cicatriz tão visível
quanto foram as lembranças. Uma
cicatriz que irá coçar de vez em
quando, mas nunca mais irá doer
como antes.
Por fim, me lembrei de Caio
Fernando Abreu e sua sabedoria. Da
frase em que ele diz: “Se algumas
pessoas se afastarem de você, não
fique triste, é a resposta da oração
“livrai-me de todo mal, amém. ”
De vez em quando a gente quer
“morrer por dentro” porque uma
relação chegou ao fim. O que a
gente não enxerga são os presentes
que a vida nos reserva. Presentes
que podem vir da descoberta de
que perder alguém foi a melhor
coisa que nos aconteceu.
Então sejamos gratos por quem se
despede e por quem permanece.
Pela oportunidade de sairmos
modificados, mas ainda assim
inteiros, do fim de uma relação.
Pelo dom de superarmos as
ausências, faltas e falhas do amor. E
pela bênção de aos poucos
reconhecermos as mãos de Deus
nos livrando de todo mal…

Como curar as feridas?

image

As experiências dolorosas que se
desenvolvem ao longo de nossas
vidas moldam nossas feridas
emocionais. Estas feridas podem ser
múltiplas e ocorrem de
muitas maneiras: traição, humilhação,
desconfiança, abandono, injustiça …
No entanto, devemos tomar
consciência delas e evitar maquiá-las,
porque quanto mais tempo você
esperar para curá-las, mais elas
podem piorar. Além disso, quando
somos magoados, vivemos
constantemente situações que tocam
a nossa dor e nos fazem colocar várias
máscaras por medo de reviver o
sofrimento.
Portanto, a seguir, falaremos sobre
os cinco passos que precisamos dar
para curar as nossas feridas
emocionais:
1- Trate a sua ferida
emocional como parte de
si mesmo
A ferida está lá. Você pode ou não
concordar com o fato de que ela
existe, mas o primeiro passo é aceitar
essa possibilidade. De acordo com Lisa
Bourbeaur, curar uma ferida
significa aceitá-la, observá-la
cuidadosamente e saber que ter
situações dolorosas a resolver é parte
da experiência humana.
Não somos melhores ou piores só
porque algo nos machuca. Construir
uma blindagem é um ato heroico, um
ato de amor próprio que tem muitos
méritos, mas que já cumpriu a sua
função.
Ou seja, você protege ambientes
internos feridos, mas uma vez que a
ferida está aberta e você pode
percebê-la, é hora de pensar em curá-
la. Aceitar as nossas feridas é muito
benéfico, e também muito importante,
pois isto irá nos ajudar a transformar
a nós mesmos.
2- Aceite o fato de que
você sente medo ou
vergonha; faça isso para si
mesmo e para os outros
A vontade e a decisão de superar as
nossas feridas é o primeiro
passo em direção à paciência, à
compaixão e à compreensão
direcionadas a nós mesmos. Estas
qualidades irão desenvolver-se por si
mesmas, e irão se estender para as
outras pessoas que alimentam o nosso
ser.
Às vezes nós não percebemos que nós
colocamos expectativas
nos outros, esperando que eles
preencham todas as nossas
necessidades. A verdade é que o
nosso comportamento nos leva a
anular os nossos relacionamentos e
a afastar muitos de nossas vidas,
causando grande desconforto
pelo fato de que os outros não
respondem como esperávamos.
3- Dê-se permissão para
ficar bravo com aqueles
que alimentaram a sua
ferida
Quanto mais nos machucaram, mais
profundas são nossas feridas, e
mais normal e humano é que isto
resulte em culpa e raiva para com os
que nos machucaram. Dê-se
permissão para estar zangado com
eles e para perdoar a si mesmo.
Caso contrário, você direcionará todo
o ressentimento em si mesmo e nos
outros, e isso é como arranhar a
própria ferida. Sentir-se culpado
dificulta o perdão, e livrar-nos da
culpa e do ressentimento é a única
maneira de curar as nossas feridas.
Você também precisa aprender a
perdoar, pois devemos aceitar que as
pessoas que nos ferem,
provavelmente, carregam dentro de si
uma profunda tristeza. Nós mesmos
podemos ferir os outros com as
máscaras que usamos para proteger
as nossas feridas.
4- Nenhuma
transformação é possível
sem a aceitação da ferida
Esta ferida vai ensinar-lhe algumas
coisas muito importantes, mas isso é
difícil de aceitar porque o nosso
ego cria uma barreira de proteção
muito eficaz para esconder os
nossos problemas.
A verdade é que, normalmente, o ego
quer tomar o caminho mais fácil, mas
na verdade isso complica ainda mais a
nossa vida. Através de nossos
pensamentos, nossas reflexões e das
nossas ações, o ego quer simplificar
as coisas, e mesmo se isso parecer
muito complicado, ele vai se esforçar
para conseguir.
Tentamos esconder a ferida que
mais nos faz sofrer porque temos
medo de encará-la de frente e
reviver a nossa dor. Isso nos faz usar
máscaras e agravar as consequências
do problema que temos, pois
deixamos de ser nós mesmos.
5- Dê-se tempo para ver
como você se apegou a
sua dor ao longo dos anos
O ideal é livrar-se dessas máscaras
o mais rápido possível, sem
julgamentos ou críticas, pois isso
permitirá identificar como devemos
tratar as nossas feridas para, assim,
curá-las definitivamente.
Você pode arrancar a máscara em um
dia, ou levá-la consigo durante meses
ou anos. O ideal seria ser capaz de
dizer para si mesmo: “Tudo bem, eu
coloquei esta máscara por esse
motivo, mas posso retirá-la.”
Então, você saberá que está no
caminho certo, e no resto de sua
viagem o seu guia será a sua inércia,
que lhe permitirá sentir-se bem sem
se esconder.

A Verdadeira Razão porque os homens traem? (post flashback)

image

A VERDADEIRA RAZÃO POR
QUE OS HOMENS TRAEM –
CONTADA POR UM
HOMEM QUE TRAIU…
Trair é mau. Todos sabemos isso. Todos
sabemos que é uma coisa desonesta e
ofensiva para se fazer a uma pessoa com
quem partilhamos um relacionamento.
Mesmo assim, as pessoas fazem-no sem
consideração aos sentimentos da outra
pessoa. Elas também não parecem
preocupar-se com as consequências, na
maior parte do tempo.
Como é que sei isso? Bem, eu já trai. Sim,
isso torna-me uma pessoa de m*rda, eu sei.
Contudo, permitam-me que me explique
antes de me colocarem a bordo do comboio
do ódio.
Não foi porque eu pensei que a minha
namorada na época era uma má pessoa, e
não foi porque não estava afim dela; não foi
porque não a amava. Foi algo muito mais
complexo que isso, algo que penso que
muitas pessoas não compreendem. Por isso,
aqui fica a minha melhor explicação do
porquê de o ter feito e do porquê de
acreditar que não estou sozinho:
Muitos, se não a maioria, dos homens são
criaturas auto-conscientes que abrigam
muitas inseguranças. Eu certamente sou,
pelo menos. A história do porquê de ter
traído não tem nada a ver com a minha
namorada na altura, mas tudo a ver com um
conflito interno que eu tenho a certeza que
assombra muitos “traidores”: a noção que
somos indesejáveis.
Muitas mulheres têm homens a atirar-se a
elas todos os dias. Homens nas ruas,
homens nos bares, homens online… Homens
em todo o lado estão constantemente a
atirar-se às mulheres na esperança de
acasalarem com elas.
Tirado de O Segredo..

Na Vida a Gente não sabe nada.. (sempre aprendemos)

image

> A GRAMA DO VIZINHO: VOCÊ
NÃO SABE DE NADA

Quem nunca julgou um livro pela
capa?
Duro é que nós insistimos em fazer
isso com pessoas…
Mesmo não sendo por maldade,
quantas vezes nos pegamos vendo
alguém caminhando pela rua e
pensamos “Puxa, que vida boa
aquela pessoa tem“? Muitas. As
vezes olhamos feeds incríveis e
pensamos que uma pessoa não sofre
ou pior, acreditamos que
conhecemos a sua vida. A verdade é
que muitas vezes aquela única foto
publicada no dia, pode ter sido o
registro de 1% de coisa boa e
sorriso de uma pessoa que mesmo
sofrendo quieta, tentou fazer um
visitante ter o dia um pouco melhor
que o seu e sorrir também.
Para ilustrar, preciso contar algo que
aconteceu dia desses na academia.
Uma senhora de mais ou menos
60-65 anos vai todo final de tarde
com sua legging preta, camiseta
cinza, óculos de armação grossa e
um cabelo grisalho chanel cheio de
charme. Sempre sorrindo,
conversando e filosofando da vida
com o instrutor, ela parece ser
daquele tipo de pessoa que conversa
sobre qualquer assunto por horas.
Essa mulher é incrível, pensei a
primeira vez que a via.
Um dia eu estava péssima, o dia da
foto que contei. Tinha acabado de
sair de uma consulta que acabou
com a minha semana e a senhora do
chanel grisalho estava com um novo
instrutor. Ele a incentivava a
aumentar um pouquinho a carga do
peso para um exercício de braço e
ela sorrindo desconversava.
Enquanto eu meio de longe, estava
atenta as suas piadinhas e pude
ouví- la dizer com um tom um pouco
mais sério, mas não menos
querido: Acho que você não sabe,
né? Eu tive uma doença e não tenho
uma mama, não posso aumentar o
peso.
Naquela hora minha reação foi ficar
sem reação, por nunca imaginar que
ela teria passado por essa situação.
Foi quando pude apenas afirmar
dentro da minha cabeça que a gente
não sabe de NADA. A grama dessa
mulher é verde, pois foi cuidada,
capinada, suada, sofrida e regada
para crescer forte – eu apenas
enxergava a capa da sua história
de vida.
As guerras que passamos não
concorrem com a nossa felicidade,
apenas nos fazem mais humanos.
Ao contrário do que pensamos, nós
não precisamos ter conhecimento de
tudo, precisamos apenas
não descartar que as lutas existem
para todos. A felicidade é uma
fração de segundos e, que
felizmente, uma foto ou um olhar
conseguem captar. Felicidade é
como uma batalha com nosso eu que
precisamos travar diariamente. Algo
que quando a sentimos desejamos
espalhar e retribuir. Justamente
pela nossa eterna mania de espiar a
grama verde do vizinho e pensar
que ele não chora no chuveiro. Vou
te contar uma coisa: Ele também
chora, mas a maneira como reagimos
a isso, é o que faz a diferença.
Sempre que possível vejo a senhora
do chanel grisalho nos finais de
tarde. Nos sorrimos, balançamos a
cabeça acenando boa tarde. Viro as
costas e só consigo pensar com ainda
mais certeza: Essa mulher é
incrível !
Que a felicidade continue sendo
espalhada em pequenas doses. Não
para contar uma vida de faz de
conta, mas para nos dar forças para
acreditar em um amanhã melhor e
mais verde para todos.

Tirado de nanossavida.com