6 tipos de mulheres que os homens não querem um relacionamento sério (tema 04/04/18)

image

6 tipos de mulheres que
os homens não querem um
relacionamento sério

Os homens que realmente procuram por
algo sério acabam selecionando bem as
mulheres antes de começar um
relacionamento. Para eles, se afastar de
alguns tipos de mulheres é mais
vantajoso do que passar raiva depois.
Veja abaixo os tipos de mulheres que os
homens evitam:
A mulher ciumenta
Ciúme em uma relação é normal, acaba
sendo até um sinal de quem realmente
se importa com a outra pessoa e com os
sentimentos dela, mas desde que não
ultrapasse os limites do bom senso. O
excesso de ciúme não agrada ninguém.
Ao contrário, deixa os homens sufocados
e sem o espaço que desejam. Assim, a
relação entre os dois acaba ficando
menos prazerosa e mais cansativa.
A mulher chata
Qualquer mulher chata chega a ser
insuportável. Se for namorada. então
nem se fala. Ter que passar a maioria do
tempo com uma pessoa que sempre
reclama de tudo, que não tem bom
humor e é encrenqueira faz com que o
relacionamento não seja agradável.
Além disso, a mulher chata nunca vai
conseguir ser uma boa companhia.
A mulher promíscua
Quando os homens querem algo mais
sério evitam as mulheres mais soltas e
mais safadas. Não tem nenhum motivo
concreto, mas eles acabam levando para
o lado pessoal, dizendo não confiar
tanto assim nelas, sem falar que não
acham nem um pouco agradável
apresentá-las para os pais e amigos..
Interesseira
As mulheres que só ficam com os
homens quando estão interessadas em
alguma coisa, como dinheiro, status,
carro, acabam não entrando na lista de
mulheres que eles gostariam de ter um
relacionamento sério, já que eles
procuram alguém que os ame e não
quem dê amor e carinho em troca de
dinheiro.
Mulher mal educada
A educação, independente da ocasião, é
sempre muito importante. Os homens
odeiam permanecerem perto de
mulheres mal educadas, aquelas que
respondem tudo na ponta da língua com
grosseria, que não conseguem ter um
diálogo sem insultos e que perdem a
paciência com facilidade. Os homens,
com certeza, só irão querer distância de
mulheres que arrumam confusão à toa,
que brigam por qualquer motivo e
“armam barraco” sem se importar com o
momento.
Mulher fria
As mulheres frias geralmente não
demonstram seus sentimentos, nem
expressões corporais ou faciais. Os
homens gostam de receber carinho,
sorrisos e de ver qualquer expressão de
felicidade quando encontram sua
namorada. Por isso, essa mulher não
está na lista dos tipos de namorada que
eles desejam.

Advertisements

Por que os homens não gostam de mulheres grudentas?

image

Por que os homens
não gostam de
mulheres grudentas?

As reclamações dos homens a respeito das
mulheres grudentas são sempre as mesmas:
Por que elas ligam tanto? Para que tantas
mensagens no celular? Não posso tirar um dia
para sair com meus amigos? Enquanto a
mulher fica cada vez mais dependente, o
homem fica cada vez mais irritado e vai se
afastando cada vez mais dela, que não
entende o que está acontecendo.

Claro que, se você gosta do homem, vai querer
falar sempre com ele, saber o que ele anda
fazendo. Isso é, até certo ponto, normal. O
problema é exagerar e ficar grudenta. Assim
você prende o homem sem necessidade e
pode acabar detonando um relacionamento
que tinha tudo para dar certo.
O que leva os homens a
se afastar de mulheres
grudentas
– As mulheres grudentas tiram a liberdade do
homem. Ele não pode sair sem ela, não pode
ter nem um pouco de privacidade, perde o
direito de estar com os amigos. Por isso eles
correm das grudentas.
– Uma das maiores reclamações dos homens a
respeito das mulheres grudentas é que elas
mandam várias mensagens, emails e ligam
várias vezes ao dia. E ai do homem se não
responder. Elas viram umas feras!
– Os homens enjoam das mulheres grudentas!
Sim, excesso de grude é como um doce. Você
experimenta uma, duas, três, cinco vezes, mas
ele acaba te fazendo tão mal que você enjoa.
É isso que acontece com o homem: ele enjoa
da mulher, de tanto que ela gruda.
– As mulheres grudentas são normalmente
muito ciumentas e não tem limites. Isso irrita
demais o homem.
– Ele não tem liberdade de se abrir com a
mulher, porque sabe que ela vai criticar e se
chatear, por menor que seja o problema.
– As mulheres grudentas são excessivamente
inseguras e carentes.
Como sair do time das
mulheres grudentas e
se tornar uma mulher
poderosa
É realmente um grande desafio e uma
mudança enorme. Mas, se você gosta do seu
parceiro de verdade e quer que o
relacionamento dê certo, é preciso mudar um
pouco o seu estilo, para ter o homem sempre
ao seu lado, sem precisar cobrar isso dele:
– Fique mais bonita: Quanto mais você se
cuida, mais se sente segura com relação a si
mesma e o seu homem com certeza vai adorar
te ver bem arrumada, feliz e cheirosa!
– Tenha um projeto só seu: Quando você
dedica boa parte do seu tempo a alguma
coisa, como um curso ou um hobby, sua mente
não fica 100% focada no relacionamento.
Assim, automaticamente, você passa a dar
mais espaço para o homem. Além disso,
quando você contar para ele sobre o que está
fazendo, com entusiasmo, ele vai passar a te
admirar mais. E um dos segredos do amor é
justamente a admiração! Além de deixar de
ser grude, você ainda atrai ainda mais o amor
do rapaz. Não é ótimo?
– Aprenda a respeitar as diferenças entre você
e seu parceiro e deixe de brigar por bobagem.
Isso só serve para desgastar seu
relacionamento.
– Se, no último caso nada disso funcionar,
procure ajuda psicológica. Assim, você pode
descobrir a origem de seu problema, passar a
enfrentar melhor isso e se entender melhor…

Tirado de http://www.conquistarumhomem.com.br/2013/por-que-os-homens-nao-gostam-de-mulheres-grudentas/

Quem ama de verdade, não vive de mentira…

image

Quem ama de verdade não vive de
mentira!

Nessas coisas de amor, você há de concordar
comigo que quantidade e qualidade nunca se
deram lá muito bem. Aliás, é bem certo que
tudo aquilo que é demais cansa. Não sei você,
mas eu não aguento essa história de que o
amor “só é bom se for muito e transbordar e
isso e aquilo!”
Não é possível! Será influência da tecnologia?
A gente compra um celular com a tela enorme,
logo exige um amor maior que seja páreo para
o gigantismo da nossa sanha de posse. Ou
tanto se orgulha do computador com a maior
memória do mundo que obriga a criatura
humana ao nosso lado a fazer upgrades
impossíveis em suas qualidades amorosas.
Aonde é que isso vai dar?
Sim, porque essa confusão só pode ficar pior e
nos tornar piores. Quem disse que a
fórmula “amor bom é amor demais” vale para
todo mundo? E desde quando existe “amor
ruim”? Amor é amor e amor é uma coisa boa.
Ponto. Se não fizer bem, mal não pode fazer.
Porque amor que faz mal não é amor. É outra
coisa que a gente, por desespero ou pura falta
de imaginação, apelida de “amor”. E isso é
nada senão uma baita e vergonhosa mentira.
Já viu quanta gente aceitando mentir a si
mesma? Sem sentir nada lá no fundo além de
um vazio imenso e uma ânsia insuportável por
preenchê-lo, o sujeito levanta os braços e
grita “pronto! Agora eu encontrei! É essa
pessoa! Agora me apaixonei! Sentiu? Nossa,
que paixão louca! Agora eu vou amar, vou
amar muito, vou amar até virar um disco do
Roberto Carlos. É isso! Eu estou sentindo.
Estou sentindo, sim. Eu estou sentindo amor!”
Como se fosse possível, num estalo, escolher
por quem, quando e onde se enlevar de amor
verdadeiro, cometemos seguidos equívocos.
Escolhemos um cristo e nele despejamos
todas as nossas carências de uma só vez. Sem
perceber, nos tornamos capazes de olhar a
cara do outro e dizer: “você está me amando
pouco! Assim eu não quero! Prefiro ficar só.
Buáá!!!!”
E saímos berrando, os pés de criança birrenta
empurrando o chão, insistindo na existência
esquizofrênica do nosso mundo de mentira,
cobrando de nossos pares perfeição amorosa,
pró-atividade romântica, poderes
premonitórios e outras proezas de super-
herói. E eles são tão somente seres falhos, tão
perdidos quanto o cachorro que caiu do
caminhão da mudança.
Criamos parâmetros impossíveis,
sedimentamos exigências inviáveis e nos
acomodamos na crença de que aceitar o que o
outro nos tem a dar, ainda que o outro nos
entregue tudo, é “se contentar com pouco”.
Quem somos nós para determinar o tamanho
do amor alheio? Cada um dá o amor que tem e
aceita quem quer! Além do mais, se não
estiver bom para nós e chegarmos à conclusão
de que já não é mais possível melhorar, que
sigamos para outra.
Que história é essa de obrigar o amor? O amor
não é obrigado a nada! Que tipo de maníaco
há de achar que se pode amar na
marra? “Olha! Você deve me adorar assim, tá?
É desse jeito que eu quero, sob o risco de eu
achar que você está me amando pela metade,
ou me amando um terço ou só um tiquinho e
aí, já viu, vou enfiar minhocas enormes na
minha cabeça, cobras peçonhentas, aranhas
caranguejeiras e achar que sou pessoa mal
acompanhada e essas coisas. Abre o olho!
Você precisa me amar mais ou eu prefiro ficar
só. É você quem sabe!”
E então nos tornamos isso. Chantagistas
emocionais baratíssimos, atentando contra
nossa própria dignidade, jogando baixo com
aqueles que deveríamos compreender ou
simplesmente largar o osso e deixá-los ir.
Sabe, eu tenho a impressão de que amor é
coisa que vem porque quer, quando quer, onde
quase sempre não se espera. Uma vez
chegado, a gente cuida. Amor se vive, se faz.
Não se cobra como as parcelas do carro e da
casa.
É amor ou não é. Pronto. Pavorosamente
simples assim.
Verdade é que até agora não se pode enfiar
amor à força no coração de ninguém. Eu sinto
muito, mas os prodígios da ciência ainda não
inventaram inseminação artificial para isso.
Repare bem. O mundo anda cheio de criaturas
apregoando com a maior cara de santo, sob
uma auréola luminosa, “eu não peço demais,
só quero respeito e cumplicidade” e por dentro
esgoela “EU EXIJO QUE VOCÊ PARE TUDO QUE
ESTÁ FAZENDO AGORA E RESPONDA JÁ A
MINHA MENSAGEM OU VOCÊ NÃO ME AMA!”
E se isso não acontecer, se a tal reciprocidade
fantasiada não se concretizar feito a fada
madrinha empunhando uma vara enorme e
amarela, a pessoa vai se achar preterida e mal
amada. Vai dizer isso com os olhos
lacrimejando e um tom de voz de gente
esclarecida, compreensiva e evoluída
enquanto represa em seu lá dentro uma fúria
troglodita, um tacape em punho, pronta a
largar uma porretada na cabeça de seu alvo
amoroso e arrastá-lo para casa, onde irá amá-
lo e respeitá-lo até que a morte ou uma
vontade estranha de ir ao banheiro sozinho os
separe.
Deus me livre, mas eu tenho a impressão de
que a escassez enorme de amor que nos
acomete também vem dessa mania bitolada
de categorizar e racionalizar e rotular um
sentimento nobre que, acossado por uma
multidão de carentes ensandecidos o
pressionando, desaparece e dá lugar a seu
irmão gêmeo: o ódio de quem acha que amar
e ser amado é mera responsabilidade alheia.
Falta amor, sim. Mas sua falta começa é aqui
dentro de cada um de nós. Não na pobre da
outra pessoa que escolhemos amar. É muito
fácil acusar o outro de amar pela metade sem
se dar conta de que nós lhe damos menos
ainda. Tão simples reivindicar da vida mais
amor, por favor, enquanto nos escondemos em
trincheiras de ódio e desconfiança e
preconceito.
Se é possível falar em culpa, ela é nossa.
Muito nossa. Não das redes sociais e dos
aplicativos de relacionamento como querem
os gênios de plantão vomitando o óbvio como
se fossem descobertas incríveis.
Passou da hora de descermos do trono ridículo
de especialistas da alma humana e assumir
nossa imperfeição dolorosa de bichos
carentes, famintos, fuçando as frestas à
procura de um amor que nos valha, nos
justifique e nos eleve.
Não tem fórmula mágica. Decerto, o amor do
outro só começa depois que encontramos o
nosso aqui dentro e o cultivamos mais tarde,
em algum lugar entre a desordem das paixões
loucas e a vida ordinária. Cada um descobre o
seu. E quando inventarem um mapa que nos
leve até lá, será outra mentira deslavada.
Agora, se você me permite um tantinho de
esperança, eu ainda sinto alegria de imaginar
que amor de verdade é coisa que a gente
alcança no caminho, quando aceita viver um
dia depois do outro com menos frescura e
mais leveza, menos má vontade e mais
sentimentos honestos, menos indiferença e
mais empenho. Menos balela e muito, mas
muito mais vergonha na cara, por favor

Tirado de https://www.revistabula.com/3758-quem-ama-de-verdade-nao-vive-de-mentira/

Eu e você (tema 27/03/18)

image

Eu e Você
E nada mais,
Nem mais um sinal
Nem mais perguntas.
Eu e Você
Basta para se sentir feliz.
O mundo inteiro
Poderia parar e aplaudir Eu e Você,
Pois dançamos muito bem,
Não erramos nem um passo
Que a vida nos ensinou,
E que o amor aprovou.
Nada mais importa,
Basta Eu e Você
Para se escrever uma história,
Para saber o porquê
De tanta alegria.
Eu e Você
E tudo fica perfeito
Tudo fica completo.
As notas da canção ficam
Fácieis para se aprender,
Para se tocar em um instrumento
Chamado coração.
Tudo é lindo e maravilhoso
Quando se diz:
Eu e Você!!!

A Mulher que eu amo

image

A MULHER QUE EU AMO
A mulher que eu
amo é linda
Ela é maravilhosa e
cheirosa
Ela tem um jeitinho
carinhoso
Sabe como
ninguém o que é
amar.
A mulher que eu
amo, tem um jeito
diferente
O seu olhar é
meigo, seus beijos
são calientes
A mulher que eu
amo é
independente
É muito linda e
atraente.
A mulher que eu
amo, gosta de ser
caprichosa
Em tudo que faz
tem um jeito  de
amorosa
Ela nunca reclama
do dias mal,
Mas ela é
carinhosa e muito
especial.
A mulher que eu
amo, sabe abraçar-
me com ternura,
Gosta de beijar, e
me chama de amor
com doçura,
Ela me aquece com
o calor de seu
corpo quando
estou com frio,
Abraça-me com
carinho, e me beija
com ternura.
A mulher que eu
amo é linda e
graciosa,
Tem uma boca
delicada, um
sorriso nos lábios
encantador,
Te uma ternura no
olhar, e esta
sempre sorrindo,
Mas de vês em
quando também
chora, mas é um
amor.
A mulher que eu
amo tem nos seus
lábios desejos,
Quando me beija
com carinho,
sempre faz um
gracejo,
Faz-me sentir
amado e por ela
muitos desejos.
Faz-me sentir seu
amor, ma dando
muito carinho e
muitos beijos.
A mulher que eu
amo, toca meus
lábios com as
pontas de seus
dedos.
Suas mãos macias e
delicadas tocam o
meu rosto,
Fazendo-me um
carinho,
Enquanto beija
meus lábios com
desejos.
A mulher que eu
amo é a mais linda
de todas as
mulheres
Quando sente
saudade me espera
com carinho e me
chama de amor.
Ela sabe o quanto
eu a quero, o
quanto eu a amo.
Ela é a mulher do
meu coração e
quanto eu preciso
de seu amor.
A mulher que eu
amo têm no corpo
um jeito sensual.
Ela tem um olhar
carinhoso, sua
boca sensual
Ela sabe ser linda  e
graciosa sem igual,
Um andar elegante,
seu jeito de ser
maravilhosa e
muito especial.
A mulher que eu
amo é linda em
tudo.

Sera que vale a pena sofrer por um amor?

image

Será que vale a pena sofrer por um
amor?
             Muitos diriam que sim, outros
afirmariam que não… Eu simplesmente
convidaria a todos nós a fazer-mos uma
análise, ou seja, observar-mos o que o amor
trás de bom e o que ele trás de ruim.
            Muitas vezes amamos, sofremos… E
conseqüentemente desejamos não amar mais
ninguém… Outros simplesmente vivem nessa
eterna busca (de amar e ser amado), mas a
verdade é que o coração humano é uma
caixinha de surpresas. O que achamos que não
passaremos mais é o que se repete, mas com
personagens diferentes. Mas pensamos:
Porque tantas repetições? Às vezes a vida só
esta querendo lhe ensinar o que você pensa
que aprendeu.
            Vamos analisar o que o amor trás de
bom (amor de homem e mulher):
Ele nos dá alegria
Trás uma nova vida… Um novo fôlego;
Ele nos encanta com pequenos momentos;
Faz-nos querer sempre superar os nossos
limites, agradar quem está conosco;
Enfim… Ele nos faz feliz… Faz a gente se
sentir vivo.
E quando o amor não é correspondido? É
nessa hora em que pensamos… Será q vale a
pena sofrer por um amor?
            Esta sim parece ser uma eterna
tortura, faz a gente achar que nada mais tem
sentido ou que simplesmente não passamos
de um nada… Faz-nos sentir um verdadeiro
lixo… E de quem é a culpa? De quem não nos
ama? Não, a culpa é desse coração que às
vezes maltrata com tantos sentimentos. Não
podemos a vida inteira ficar culpando os
outros de não nos amarem… Ninguém é
obrigado a amar ninguém!
Muitas vezes na vida temos que abrir mão de
alguns sentimentos, para viver outros bem
maiores… O que não podemos deixar é que o
sofrimento e a dor de não ter quem queremos
do nosso lado se torne algo maior do que a
nossa esperança no amanhã.
A sempre um novo alguém que possa nos
libertar das armadilhas do amor ou então nós
mesmos nos libertamos, só basta querer-
mos… Lembre-se sempre… Tudo na vida um
dia passa… Por mais que não pareça… Vai
passar, é certo que talvez venha ficar
marcas… Cicatrizes… Mas o ferimento vai
estar fechado, e a cicatriz só vai estar ali para
servir como experiência e certeza de que você
passou, mas sobreviveu!
              O amor é preenchido de tristezas e
alegrias, nada é só rosas… Nada é perfeito…
Se nós humanos não somos perfeitos… Porque
nossos sentimentos têm que ter perfeição se
eles habitam em seres imperfeitos. Por
completa imprudência buscamos a perfeição
por diversas vezes na vida… Não é errado
querer estar próximo da perfeição, errado é se
torturar ao não encontra – lá.
E também existem aqueles típicos casos que
sofremos por amar demais (normalmente
acontece com mulheres).
      Dizem que amar demais não é pecado…
Pode até não ser um delito… Mas é como se
fosse esperar um sentimento, um carinho de
alguém que para você já se tornou uma
obsessão… E tudo que é demais atrapalha.
      Tantas mulheres hoje sofrem por viverem
reféns de um sentimento que pensam ser um
amor sadio… Mas não sabem elas, que antes
de amar qualquer pessoa devem se amar
primeiro… Senão deixa de ser amor e passa a
ser uma doença emocional. O amor é
belíssimo, o que estraga é não sabermos o
que fazer com ele por diversas vezes.
O que o amor nos trás de ruim…
Como todas as coisas ele nos dá uns
momentos de tristeza
Às vezes de insegurança
Momentos de brigas…
Entre outras coisas
Conclusão:
       A vida é dotada desses pequenos
sentimentos, mas que tornam nossos poucos
momentos em inesquecíveis!!!
         Sofrer faz parte da vida, essas emoções
sempre vão nos alcançar, não podemos ficar
fugindo delas, pois por mais que a gente fuja,
ela sempre vai nos alcançar tentando nos
ensinar uma lição. O que importa é termos
felicidade… Porque alegrias e tristezas são
momentos.
       E agora eu te respondo… Não vale a pena
sofrer por um amor não correspondido. O que
vale a pena é sofrer por um amor verdadeiro,
que às vezes você briga, mas que te faz feliz;
que te encanta.
       Viva cada emoção da sua vida… Não fuja
delas por medo de sofrer, viver é isso…é estar
sorrindo agora e daqui a poucos minutos
chorar, mas se levantar para viver tudo isso de
novo… Não deixe passar nenhum momento
por medo de vivê-los. Ame se necessário
chore, mas não deixe jamais de acreditar no
amanhã… Não deixe jamais de viver

Não vale a pena

image

Não vale a pena.
Se você gosta de alguém, você pode fazer
tudo para que a outra pessoa perceba o seu
sentimento, mas correr  atrás não vale a
pena.
Não vale a pena sofrer por quem não gosta
de você.
Não vale a pena sofrer. Em todos os sentidos
da palavra.
Quando alguém gosta de você essa pessoa
quer estar ao seu lado, talvez menos que
você, ou até mais, mas essa pessoa vai
querer estar ao seu lado, mais do que muita
coisa que ela goste de fazer, é em você que
ela vai pensar a todo momento, vai ligar só
para ouvir a sua voz, vai bater na sua porta,
vai querer te ver toda hora, se não for assim
não vale a pena.
Não vale a pena gostar de alguém que com
toda tecnologia atual, inventa que não
conseguiu te ligar, te mandar mensagens,
nem para saber como você estar.
Não vale a pena acreditar em alguém, que
diz que estava com saudades de você, mas
sabendo onde fica sua casa, nunca foi te
visitar.
Não vale a pena estar com alguém que só te
quer quando não acha nada melhor para
fazer.
Não vale a pena ficar com alguém que diz
que te ama, mas não faz nenhum esforço
para demonstrar isso.
Não vale a pena esperar por ninguém,
porque quem gosta não faz o outro esperar.
Não vale a pena ficar com alguém sem
gostar, só para não ficar sozinha.
Não vale a pena ficar com alguém que não
gosta de você, só porque você gosta. O
sentimento tem que ser recíproco para que o
relacionamento dê certo.
Não vale a pena doar sem receber nada em
troca. Às vezes você fica tentando um
relacionamento com alguém que não tem
como dar certo. Vive sofrendo, chorando, e
uma pessoa que gosta de você, está ali do
seu lado, e você não vê.
Não vale a pena gastar todas as suas
energias chorando. Chorar não adianta de
nada. Só nos faz soluçar e ficar fracos.
Não vale a pena ficar com alguém que diz
que gosta de você, mas não larga a
namorada.
Não vale a pena querer morrer porque
alguém que você gostar não quer ficar com
você. O mundo está cheio de pessoas que te
amam e você não consegue perceber.
Não vale a pena ficar com alguém que você
sabe que não quer nada sério com você, a
não ser que você queira o mesmo.
Não vale a pena esperar nada de ninguém,
as pessoas são diferentes, e talvez ninguém
consiga ser como você quer que a pessoa
seja.
Não vale a pena criar expectativas, nem
fazer promessas, nem planos.. O que vale a
pena é curtir o momento, antes que ele
passe e você o perca, por ficar ali, só
pensando num futuro que talvez nem
chegue.
Se você sabe que um amor não vale a pena,
não tente, esqueça!
Um último conselho:
Não vale a pena amar alguém, mais que a si
mesmo. O amor próprio sempre vale a pena,
nos impede de fazer besteiras, e o melhor ,
não tem concorrência.

So penso em você..

image

Só penso em você
Tantas coisas para pensar
E a única que penso é você
Tantas pessoas para amar
E a única que amo é você
Quero tentar, falar de outro
alguém
Mas não vou conseguir, falar de
ninguém
Por você meu coração vai gritar
Depois de derreter na magia do
seu olhar
Se apaixonar é errar
Mas não importa o que vão falar
Pois você é a única pessoa que:
Eu quero e vou, para sempre amar.

Não deixe o amor passar

image

Não deixe o amor passar
Quando encontrar alguém e esse
alguém fizer seu coração parar de
funcionar por alguns segundos,
preste atenção: pode ser a pessoa
mais importante da sua vida.
Se os olhares se cruzarem e, neste
momento,houver o mesmo brilho
intenso entre eles, fique alerta:
pode ser a pessoa que você está
esperando desde o dia em que
nasceu.
Se o toque dos lábios for intenso, se
o beijo for apaixonante, e os olhos
se encherem d’água neste momento,
perceba: existe algo mágico entre
vocês.
Se o primeiro e o último pensamento
do seu dia for essa pessoa, se a
vontade de ficar juntos chegar a
apertar o coração, agradeça: Deus te
mandou um presente: O Amor.
Por isso, preste atenção nos sinais –
não deixe que as loucuras do dia-a-
dia o deixem cego para a melhor
coisa da vida: O AMOR.

Como curar um coração partido…

image

Como curar um coração partido…

No momento em que saí pela porta entendi
que o caminho era doído, solitário e sem
curvas. A dor dilacerante que me cortava o
peito não deixava dúvidas: algo ali dentro
havia sido avariado. Era quase impossível
manter a respiração em uma frequência
constante, e aquela sensação de azia
misturada com angústia admitia com clareza
que o vazio que tinha sido deixado era muito
maior do que qualquer fome do mundo.
Quando a gente se retira ou é convidado a sair
da vivência de outro alguém o mundo para
dentro da gente. O problema está justamente
no universo lá fora que continua girando, se
movendo, se transformando, independente se
o coração da gente está pronto ou não para
continuar a batalha. Na maioria das vezes ele
não está, mas pé ante pé, se precisa seguir.
Parece uma realidade completamente nova e
alheia, e de fato, é. O beijo de bom dia, o
abraço, o telefonema, o amor que sempre
sabia-se lá não importa em que lugar do
planeta ele estivesse, entre um impulso e
outro deixa de existir. Os dias ficam
intermináveis, os prazeres tornam-se
desgostosos, o tic tac do relógio escolhe um
minuto e permanece estagnado lá até a dor se
doer por inteiro, e não sobrar nem um
resquício de saudade para impedir que os
olhos mirem adiante. Até a brisa da janela
parece sussurrar sua solidariedade em
calmaria. Quem nunca teve um coração
partido que atire a primeira lágrima. Quem
nunca engoliu seco o amargor de um adeus ou
partiu sem olhar para trás por puro medo de
desmoronar em tristeza. A dor de se terminar
um relacionamento pode ser comparada a
uma dor realmente física, porém não há
remédios, vacinas, ou soros no mundo que
saibam curar esta fase de luto como o tempo
sabe.
Enquanto os dias fazem o seu árduo trabalho
de varrer todas as impurezas emocionais que
tomam conta do sorriso da gente, é preciso
fazer a nossa parte. Respirar, acordar, aceitar,
continuar, e quando algo for finalmente
divertido, sorrir. A cidade, as pessoas, as
emoções estão em contínua transição. Não dá
para simplesmente parar, se trancar no
cantinho mais escuro do quarto e esperar
calmamente todo o sofrimento ir embora.
Sofrer sim, por um dia ou dois, até uma
semana para desafogar todo o turbilhão de
sentimentos que sufocam o nosso amor
próprio. Apenas o tempo suficiente para dar a
volta por cima e permanecer consciente de
que ninguém é insubstituível, tampouco
essencial como o “ar que eu respiro”. E talvez
esta tenha sido a lição mais importante que
eu tenha aprendido na vida: as pessoas são
únicas, maravilhosas, e deixam um legado
especialíssimo dentro da travessia da gente,
mas como o infinito em constante movimento
que é a vida, elas têm o direito de ir embora, e
sim, outros afetos virão.
Tem gente que se martiriza, se oprime, se
esconde depois de uma decepção amorosa por
acreditar que nunca mais vai ser feliz
novamente ou que seu dedo podre só traz
desapontamentos. Eu prefiro confiar que dias
melhores sempre estão por vir e a capacidade
de segurar todas as petecas no alto em
momentos difíceis como a despedida de
alguém, é o que nos faz ter orgulho da pessoa
que nos tornamos pós-coração partido. Parece
fácil, mas eu sei que não é. O segredo é não
persistir na dor além do necessário, não se
encher de remorsos e culpas, e confiar que
nada acontece por acaso, porque o amanhã é
uma eterna caixinha de surpresas. O mundo
gira. A dor também.
Antes de iniciar a longa caminhada que me
esperava do lado de fora daquela parceria
respirei bem fundo e deixei que todas as
lágrimas que batiam à porta do meu coração
conhecessem o castanho claro dos meus
olhos. Depois de algum tempo a travessia vai
ficando mais amena e a cerejeira da esquina
da faculdade volta a apresentar os doces
amarelos que tanto clareiam todas as manhãs.
A forma como a gente lida com um coração
partido muda totalmente a forma como
encaramos nossas próprias fraquezas. Se
sairmos mais corajosos e resilientes depois de
um colapso emocional o coração partido já
deixou bons propósitos, mesmo que a primeira
vista eles não sejam tão evidentes. Deixa o
amor ser consumido pelo tempo, cola os
caquinhos em seus devidos lugares, retoma a
altivez desse olhar, e parte pra outra. Olhei
para os pássaros que me presenteavam com
seu gorjeio na árvore que crescia sob a minha
janela e suspirei: sempre existirão outros
abrigos para o nosso ninho, nem que sejam
num para sempre que ainda não desabrochou
em flor.