Antes so do que meio acompanhado..

image

Antes só do que meio
acompanhado

Em casa, numa sexta à noite e a
única companhia é um filme e
um cobertor. Tem vezes que isso
é ótimo. Tem outras que é
deprimente. Eu sei que às vezes
é difícil. Mas lembra aquele
velha frase: ‘Antes só do que
mal acompanhado’?
Sim, e antes só do que meio
acompanhado também.
Antes só do que você se
dedicando por inteiro pra
alguém que nunca está. Antes
só do que com alguém que no
fundo, no fundo, não se importa
de verdade.
Um relacionamento amoroso não
se faz apenas com uma pessoa.
Portanto, esteja atento aos
sinais… Eles às vezes são sutis,
mas estão ali, te mostrando que
aquela pessoa para a qual você
se dedica e seu coração palpita
quando recebe uma nova
mensagem, pode não ser
exatamente aquela que vai estar
com você quando você mais
precisa.
Mensagens lidas e não
respondidas, sumiços
inexplicáveis, explicações
rebuscadas e cheias de álibis…
E sempre há uma desculpa, um
porquê. É muito fácil dizer “eu
te amo”. Qualquer um diz. Não
se satisfaça apenas com isso.
Demonstrações valem mais do
que mil palavras. Não caia na
armadilha de pensar que
alguém vai mudar rapidamente.
Ninguém muda assim do dia pra
noite. As pessoas podem
melhorar ou piorar em alguns
aspectos. Mas geralmente, as
mudanças radicais serão apenas
superficiais e provisórias.
Amar por dois é pesado demais.
Se dedicar por dois dá bastante
trabalho. Será que vale mesmo a
pena? Colocar todo o seu
potencial em um
relacionamento em que só um
se doa? Se é pra se doar
incondicionalmente, doe-se
primeiro a você mesmo! Não
aceite mais desculpas, meias
palavras, ou palavra nenhuma.
Se for pra se dedicar a alguém,
dedique-se para aquela pessoa
que o veja, que saiba dos teus
anseios, que te saiba quase de
cor. Por alguém que ouça o que
você fala, mas além disso, queira
de verdade te ouvir, te
compreender e que converse,
que também fale dos seus
anseios e que permita que você
se aproxime, que participe. Se
dedique por alguém que, por
mais que te ache diferente,
more no seu mundo de vez em
quando. Coloque sua atenção
para um relacionamento que
pode ter sim seus altos e baixos,
mas jamais por alguém que não
faz a menor questão de se fazer
presente. Ou se faz presente
apenas quando lhe é
conveniente.
Entenda: um relacionamento
sem reciprocidade não é um
relacionamento. Relacionamento
é troca. É dar, mas também é
receber. Isso a gente está careca
de saber né!?
É perfeitamente compreensível
que o outro não esteja sempre
abastecido de alta disposição
todos os dias. Todo mundo
precisa de espaço. Mas quando
isso se torna uma constante,
cuidado, você pode estar
simplesmente servindo a
alguém que não dá a mínima se
está te sugando.
E se já aconteceu, simplesmente
não se culpe por ter se dedicado
por alguém assim. Muito pelo
contrário, perceba quanto amor
há aí que foi suficiente para
dois. Veja como você é um ser
transbordante e como tal, não
precisa de metades. Precisa de
alguém que transborde com
você. O amor bem alimentado
vinga, cria raízes, cresce e dá
lindas flores. Já o amor que vive
de migalhas acaba morrendo de
fome.

Advertisements

Fim de relacionamento, como lidar com a dor?

image

Fim de relacionamento, como lidar com a dor?
Faz parte da vida que
relacionamentos amorosos
não deem certo e encontrem
seu fim. Não que todos
precisem ser assim, mas
acontece. E dependendo do
amor que ainda se tenha
pelo outro, dos
investimentos feitos –
sentimentais ou materiais,
a dor do fim pode ser quase
intolerável, chegando a ser
física.
Acontece,
que quando terminamos
com alguém que amamos
muito, ficamos achando que
aquela perda é o fim do
mundo. Mas nunca é. A vida
não acaba ali, apenas
deixamos de enxergar as
milhares de possibilidades
e situações que teremos
que enfrentar ainda pela
vida. E, acredite, existem
perdas muito piores e
realmente insuperáveis.
Existe vida após o namoro /
casamento /
relacionamento. Claro que
toda relação deixa marcas
em nós, temos momentos
bons e outros nem tanto, e
geralmente saímos
magoadas do
relacionamento- mesmo que
não assumamos isto. Mas é
preciso saber aprender a
conviver com as cicatrizes
que inevitavelmente ficam.
Sempre vai existir alguma
coisinha que vai nos fazer
lembrar de um momento
vivido com o outro seja ele
bom ou ruim.
Existe um período de “luto”
que vem logo após o
término, que é realmente
difícil para quem amou
demais e ainda ama.
Choramos copiosamente,
não conseguimos dormir,
ideias tolas veem à nossa
mente como achar que a
culpa do fim do
relacionamento é nossa e
que o outro estava certo em
dizer que ninguém mais no
mundo vai conseguir nos
aturar (acredite, até isso eu
já ouvi de um infeliz). Este
momento de tristeza precisa
ser respeitado, por mais que
te faça se sentir mal. Porque
somente exorcizando toda
esta mágoa que você poderá
se reerguer.
Não acredite em hipótese
nenhuma que de foi você
quem errou. Para dar certo,
um relacionamento conta
com ajuda de duas pessoas.
Se não deu certo é porque
os dois tiveram
incompatibilidades e falhas.
Esqueça esta ideia que você
não é boa o suficiente para
ninguém. Procure se
lembrar que criatura
maravilhosa você é, das suas
qualidades, dos seus
valores. Depois do período
de tristeza mais forte, o
“luto”, vem um período de
verdadeiros altos e baixos.
Existirão dias que você se
sentirá bem e cheia de
oportunidades pela frente –
o que é a mais absoluta
verdade – e outros que você
irá cair no choro e pensar
bobagens novamente. Neste
período, saiba que, por mais
que você chore hoje,
amanhã ou depois se
sentirá forte de novo. É
natural que seja assim. É
natural ter momentos de
tristeza e não se culpe por
eles. Chorar é a melhor
maneira de colocar para fora
tudo aquilo que nos
incomoda.
Aos poucos, devagar, os
momentos de tristeza
ficarão mais escassos, até
que quando você se der
conta já partiu para outra.
Estará fazendo coisas que
gosta, resgatando saídas
com amigas que você
costumava fazer na
solteirice, fazendo aqueles
programas culturais que
tanto curtia, mas que ele
nem tanto e por isso você
nunca mais os fez.
Quando tiver retomado as
rédeas da sua vida – o que
irá fazer mais cedo ou mais
tarde – você sentirá um
prazer tão grande de te-las
nas mãos que, ao se
apaixonar novamente (sim,
você irá se apaixonar
novamente) estará mais
forte e mais sábia para
discernir o que é melhor
para você.
Infelizmente, não existe um
remédio instantâneo que
nos faça parar de sofrer. O
único remédio é o tempo,
que vai delicadamente
acariciando nossos corações
e apagando as mágoas, até
que elas se tornem apenas
pequenas e quase
imperceptíveis marcas em
nossos corações.
Estas marcas não somem
completamente para que
possamos lembrar do que é
bom e o que não é bom
para nossa saúde
emocional. São pequenas
lições ali guardadas, como
um sistema de autodefesa.
E ainda assim, apesar delas,
o sol volta a brilhar em
nossas vidas e voltamos a
sorrir com o coração mais
leve e cheio de esperanças.
A vida é linda, e as
oportunidades são muitas.
Temos muito o que fazer,
muito o que descobrir e
amar e perder fazem parte
do ciclo da vida, do nosso
crescimento. E quanto mais
crescemos, mais
aprendemos com a vida a
importância de amar, em
primeiro lugar, a nós
mesmas. Para só então
permitir que outro ser
ocupe espaço em nossas
vidas.
Muita força! E lembre-se,
você voltará a sorrir.

Amor bom e amor leve..

image

Amor bom é amor leve



Amor bom é amor leve.

Amor que leve sua vida pra frente.

Amor que leve sua auto estima pra cima.

Amor que leve a felicidade que você merece.

O amor tem que ser simples.

Sem complicações.

Sem joguinhos.

Sem medos.

Sem carga passada.

Só o essencial. O simples.

Simplicidade traz leveza.

Simplicidade faz com que tudo se encaixe.

Não tem que forçar a barra, não precisa de

esforço.

As coisas acontecem e você nem percebe.

O amor simples é tão leve que você não tem

que tentar, ele é inevitável.

Amor leve é aquele amor que flui natural

desde o começo.

Que desde as primeiras conversas já vai se

desenhando um desfecho feliz.

Onde os assuntos fluem, a curiosidade pelo

outro é verdadeira.

Você sempre quer mais daquele outro

ser pelo bem que isso te faz.

E pelo bem que você causa de volta.

A leveza da relação faz com que sua vida

seja leve também.

Um amor leve é uma vida leve.

Um amor simples é um amor que dura.

É difícil?

Não é pra ser.

Não deveria ser.

Amor tem muitos sinônimos, mas nenhum

deles é “ sacrifício“.

Ceder faz parte do amor, se martirizar não.

Sofrer? Nunca é amor.

Tudo que te machuca não é amor.

Pode ser posse, ego, orgulho ferido, mas

amor não é.

Por isso busque um amor que não pese.

Que não seja uma âncora.

Que não te atrase.

Que não te limite.

Busque um amor que não pese no coração.

Busque um amor diferente dos outros.

Os que já passaram deixa lá atrás.

Não esqueça e nem guarda rancor, apenas

aprenda o que tiver pra aprender e deixe no

passado.

Remoer é carregar um peso. Não carregue

peso.

Nem jogue peso no próximo disposto a te

amar. É injusto.

Amar é complicado.

Se entregar depois de decepções é difícil, eu

sei.

Mas pra ser leve é preciso soltar a bagagem

passada, levantar as âncoras, abrir a janela.

Aí então busque alguém leve como você.

Tenha algo leve com esse alguém.

E se deixe serem leves juntos.

Caminhos para encontrar alegria num relacionamento infeliz..

image

4 CAMINHOS PARA
ENCONTRAR ALEGRIA
EM UM
RELACIONAMENTO
INFELIZ

Diversos motivos levam as pessoas se
acomodarem em relacionamentos
infelizes, mas engana-se quem pensa que
isso significa que não dá para levar uma
vida alegre. Todos podem encontrar o
caminho da felicidade, até em situações
ruins, por meio de hábitos saudáveis —
que, com dedicação, podem resolver
problemas sentimentais e trazer de volta o
prazer da companhia do parceiro. Veja
quais são os caminhos para seguir:
1- Reserve tempo
para ficar com seu
parceiro
Isso pode mostrar a cumplicidade que o
casal tem e até permitir que ambos se
conheçam um pouco mais.
2- Lembre-se do que
valorizava na pessoa
Quando vocês começaram a namorar, é
provável que você tenha sentido atração
pelas diferenças que ela exibia em relação
à sua própria personalidade. Talvez tenha
curtido o fato de que ela era impulsiva e
gostava de ser espontânea, por exemplo.
Hoje, no entanto, pode ser que isso o(a)
deixe muito irritado(a). O ideal é se
lembrar do motivo que o fez gostar dessas
características no — e
tentar retomar essa opinião positiva.
3- Converse sobre
aspectos positivos e
negativos e
dificuldades do
relacionamento
É importante reconhecer o que dá certo no
relacionamento, assim como o que deixa a
desejar. Se possível, monte uma lista
desses aspectos e inclua todos os assuntos
dos quais evita falar por medo de
acarretar discussões.
Deixe para falar de pontos positivos e
negativos do relacionamento quando
você e o seu parceiro estiverem
calmos e concentrados. Portanto, evite
abordar o tema no fim de longos dias
de trabalho ou em épocas
estressantes.
Comece suas frases com “Eu”, em vez
de “Você”. Ou seja: fale sobre o que
está sentindo e o que vê como
problema sem colocar a culpa na
pessoa. Algo como “Eu fico irritado
quando não ficamos próximos um do
outro” é melhor que “Você nunca está
em casa”, por exemplo. Esta frase
pode deixar a pessoa na defensiva,
enquanto aquela ajuda a abrir espaço
para uma discussão saudável.
Ouça tanto quanto fala. Não pense
que só precisa expor o que está
errado; você também deve se dispor a
escutar ao que o seu parceiro tem a
dizer. Demonstre interesse,
sintetizando e repetindo o que ele diz
e fazendo perguntas que sejam
relevantes à conversa.
4- Sugira soluções
Quando descobrir quais são exatamente os
problemas no relacionamento, passe a
pensar no que pode fazer para resolvê-los.
Quem sabe você não usa pontos positivos
do relacionamento?
Entre num acordo com o seu parceiro
quanto a desejos e necessidades, para que
ambos decidam o que é melhor para o
casal. Esteja disposto(a) a deixar que a
pessoa “vença” discussões sobre
determinados assuntos quando houver
conflito de interesses, por exemplo.
Via Wikihow.com

Amar nao e sofrer

image

Amar não é sofrer
A frase que dá título a esta crônica é
óbvia, mas milhares de pessoas não a
levam a sério e vivem relações
absolutamente torturantes sem
conseguir rompê-las. Homens e
mulheres preferem abrir mão da
própria liberdade para continuar
sendo amadas: deixam de ser quem
são, deixam de externar suas
opiniões, deixam de agir como sua
natureza manda, deixam de ser elas
mesmas para não perderem seu
amor, perpetuando assim uma
relação esgotante e dolorosa.
Acreditam que amar é ser vítima, que
o flagelo emocional faz parte do
romance.
Para quem se reconheceu nesse
primeiro parágrafo, acaba de ser
lançado um livro que vem a calhar:
Amores de Alto Risco, do psicólogo,
filósofo e professor italiano Walter
Riso. Diz ele que de 20% a 30% da
população possui um transtorno
extremo de personalidade, e se
considerarmos os casos moderados, a
porcentagem aumenta. São os
narcisistas, histriônicos, paranoicos,
limítrofes, esquizoides. Pessoas de
bem, que trabalham, se apaixonam,
casam e têm filhos, mas que são
obsessivos, desconfiados ou
agressivos num grau muito superior
ao que se considera razoável. A
literatura psicanalítica tem se
debruçado com seriedade sobre esses
perfis e sobre as dificuldades que
enfrentam, mas pouco se fala sobre
seus parceiros: maridos e esposas
que possuem uma mente
razoavelmente sã e que passam por
verdadeiras torturas emocionais no
convívio íntimo. A obra do professor
me caiu em mãos justo quando acabo
de entregar para a editora os
originais do meu novo livro de ficção,
cuja história também escancara a dor
e a loucura de um relacionamento
marcado pelo constante conflito.
O amor caótico inspira livros, filmes,
letras de música, e quase sempre
possui alta carga de erotismo, o que
provoca a fantasia de milhares de
casais que se arrastam em seu feijão
com arroz conjugal. A princípio, viver
um amor explosivo parece uma sorte,
e não um castigo, só que depois do
princípio vem o durante, e esse
durante é que enlaça, prende e
machuca. Encerrada a euforia inicial,
instala-se a rotina exasperante de
uma relação doentia, que passa longe
da satisfação. Claro que é preciso o
esforço de ambos em busca de um
ajuste, mas se depois de todas as
tentativas ficar claro que a única
forma de continuarem juntos é um
dos dois se anular e deixar-se
consumir, aí é hora de saltar desse
trem em movimento. Não é fácil.
Aliás, não é nem difícil, é
aterrorizante, pois, não esqueçamos,
está-se falando de relações onde
ainda existe amor.
Nada disso é poético, apenas realista.
Amor e dor rimam em samba-canção,
mas aqui fora, na vida que se vive,
não precisa ser assim. Amar tem que
ser uma prática alegre, construtiva,
produtiva. Sem neuras, sem
engessamento. Concessões fazem
parte dos relacionamentos, mas
sacrifícios, quem disse? Há quem
tenha sua energia vital sugada por
um vampiro que se delicia com a
resignação da sua presa. Isso é justo?
Melhor deixar as ilusões de lado e
seguir caminhando. Outro amor pode
estar mais adiante, na próxima porta

Escrito por Martha Medeiros…

Se você soubesse..

image

Se você soubesse!
Se você soubesse o que minha alma sente
quando vê doces olhos…
Seus lábios em um ensaio de sorriso.
Se você soubesse, como meu coração dispara
em ouvir sua voz, sentir o seu sentidos,
tímidos, escondidos, mas que sempre voltam
para mim…
É como se eu estivesse olhando em um
espelho e vendo o outro lado de meu ser.
Como definir sentimentos? Como descrever
sabores? Se apenas você sente…
Consegue me ver com meus olhos? Consegue
sentir com minha alma?
Pode uma pessoa amar outra estando tão
longe, e apenas lendo suas palavras e
definindo suas características?
Seria um formato já definido dentro de mim,
onde fiquei tentando encontrar estes anos
todos?
Você pode ler meus pensamentos? Você pode
ver o que estou sentindo?
Pode ver em cada pose de minhas fotos onde
meu corpo desenha meus desejos? Diz seu
nome em cada movimento? Em cada sorriso?
Se você soubesse o que passa dentro de meu
ser, cada vez que vejo sua imagem e deslizo
meus dedos pelos seus lábios, contornando
seus olhos, enrolando seus cabelos entre
meus dedos. Pode sentir isso? Pode me
descrever a sensação? Eu posso senti-la!
Se você soubesse, o que acendeu dentro de
mim, a pessoa que renasceu, que estava
escondida, esquecida, abandonada…Valores
jogados dentro de meu ser, sem forças para
surgir. Eu ainda existo, eu ainda vivo, eu quero
viver…
Se você soubesse como eu gostaria que
tivesse sido você em minha vida!
Eu havia esquecido o que era. Meus
sentimentos, minha maneira de ser, de amar,
de suportar. Duas pessoas vivendo
paralelamente juntas, todos os dias, mas uma
está viva  e a outra estava adormecida. Esta
que viveu todos estes anos não sou eu…
Se você soubesse o que fez em mim. É como
se eu estivesse perdendo a minha virgindade
agora, descobrindo o meu ser, sentindo
porque vivo, o prazer.
Você pode ler meus pensamentos? Você pode
ver o que estou sentindo?
Consegue ver com meus olhos? Consegue
sentir com a minha alma?
Ah! Se você soubesse.

Eu te amo… Não diz tudo…

image

EU TE AMO… NÃO DIZ
TUDO!
Você sabe que é amado(a) porque lhe
disseram isso?
A demonstração de amor requer mais
do que beijos, sexo e palavras.
Sentir-se amado é sentir que a
pessoa tem interesse real na sua
vida,
Que zela pela sua felicidade,
Que se preocupa quando as coisas
não estão dando certo,
Que se coloca a postos para ouvir
suas dúvidas,
E que dá uma sacudida em você
quando for preciso.
Ser amado é ver que ele(a) lembra de
coisas que você contou dois anos
atrás,
É ver como ele(a) fica triste quando
você está triste,
E como sorri com delicadeza quando
diz que você está fazendo uma
tempestade em copo d’água.
Sente-se amado aquele que não vê
transformada a mágoa em munição
na hora da discussão.
Sente-se amado aquele que se sente
aceito, que se sente inteiro.
Aquele que sabe que tudo pode ser
dito e compreendido.
Sente-se amado quem se sente
seguro para ser exatamente como é,
Sem inventar um personagem para a
relação,
Pois personagem nenhum se sustenta
muito tempo.
Sente-se amado quem não ofega, mas
suspira;
Quem não levanta a voz, mas fala;
Quem não concorda, mas escuta.
Agora, sente-se e escute: Eu te amo
não diz tudo!

8 segredos para atrair o amor da sua vida…

image

8 segredos para atrair a sua vida..

Se deseja amar e ser amado, aqui
estão algumas dicas para atrair
amor da sua vida:
1 – Seja um ímã de
amor.
Atrairá amor sendo um imã do
amor. Amor é o que você é. As
pessoas que atrai para si, são uma
reflexão de quem você é. Se está
apaixonado, animado, ou positivo,
provavelmente irá atrair isto como
retorno para a sua vida. Se estiver
com raiva, negativo, ou com
dúvidas, terá mais probabilidades
de atrair estas coisas, como retorno
para sua vida. Como ser um íman
do amor? Simplesmente
preenchendo o seu coração com
amor e tenha pensamentos felizes.
Pense na primeira vez que se
apaixonou. Sinta isto. Sinta isto de
coração. Quão maravilhoso e alegre
isto o faz sentir? Então, aja baseado
nisto.
2 – Aja como se já
estivesse com um
amor, com o seu
parceiro ideal.
Como ele(a) se parece? Quais são os
valores/qualidades na outra pessoa
que quer ver? Imagine-o(a) ao seu
lado. Imagine como seria bom
sentir-se amado por esta pessoa
especial. Imagine o toque, os beijos,
e o amor. Sinta a suavidade da sua
pele, cabelo, o calor do seu corpo, e
ouça a voz. Veja-se aos dois juntos
num amor profundo, ouvindo as
risos, e sinta este forte laço de
amor entre ambos. Quando
imagina, isto torna-se real. Permita-
se não ter limites. Isto é o que você
é. Você é ilimitado. Porque se há de
limitar? Imagine, pense, aja, sinta. E
então, irá manifestar tudo isto.
Quando o seu coração estiver
preenchido de amor, irá tornar-se
um íman do amor.
Aqui estão algumas perguntas
importantes que deve fazer a si
próprio:
Saiba quem é, e o que quer.
Quem eu sou?
O que eu quero?
Qual é meu propósito/
objectivo de vida?
Quais são as qualidades e
valores que procuro no meu
parceiro ideal?
O que é aceitável e o que
não é?
3 – Acredite em si
próprio.
O que acredita, você alcança.
Acreditar em si próprio, é um
requerimento para ter sucesso na
sua vida. Se acredita que irá atrair o
parceiro certo, irá ter sucesso. Se
acredita que não existe a pessoa
certa para si, então, irá atrair a
pessoa errada. É muito importante
reconhecer o seu maior potencial e
ter em conta qual o diálogo que tem
consigo próprio. É de um modo
positivo ou negativo? Sempre que
reconhecer que uma voz negativa
aparece, reconheça-a e pergunte-se
a si, se é verdade. E então mude
este pensamento, para algo positivo
e amoroso. Acredite que merece ser
amado e querido. Acredite que é
digno de amar. Acredite que é
amado, que ama, e que é amável.
4 – Dê amor
livremente.
Quando acredita em si próprio,
torna-se confiante. Quando é
confiante, nada o segura. Um dos
segredos de ser amado é amar.
Amar verdadeiramente, significa dar
sem esperar nada em troca. Quando
dá seu amor livremente, tudo que
dá volta para si. Pode não voltar da
forma que está á espera, mas irá
sentir no fundo do seu coração. Se
puder imaginar-se a si próprio a
arremessar um bumerangue, irá ver
como retorna a si. O que dá, volta
para si. Quando este amor voltar
para si, o seu coração ficará
preenchido por ele. E então, irá
tornar-se um íman do amor e
atrairá ainda mais amor para a sua
vida.
5 – Deixe o seu coração
aberto ao amor.
Uma modo simples de abrir o seu
coração ao amor, é sendo grato.
Pegue numa caneta e num pedaço
de papel. Conte as suas bênçãos.
Anote as coisas pelas quais és grato.
Por exemplo:Sou grato pelo
presente da vida, por estar vivo e
poder ter a experiências de viver,
amar, aprender e crescer.Sou grato
por todos os desafios que enfrento
e por todos os erros que cometo. As
experiências ensinaram-me a ficar
sábio e forte. Sou grato por aqueles
que me magoam, porque me
ensinam a ser compassivo,
amoroso, e misericordioso.Existem
muitas coisas na vida, pelas quais
ser grato. Um coração preenchido
de amor e gratidão é um íman
poderoso de amor. Quando é grato,
é mais feliz. Agradece e nada espera
em troca. Não espera do outro, não
queria expectativas, está aberto e
agradecido pelo que a vida lhe dá.
Quando é feliz, atrai pessoas felizes.
6 – Esteja no presente.
Isto é muito importante. Estar no
presente significa que está aqui
neste momento, onde se está a
manifestar o amor. Acabe de uma
vez por todas, de pensar em alguém
que lhe despedaçou o coração
ontem, na semana passada, no ano
passado, ou na década passada. O
tempo para começar a sua nova
vida, o seu novo relacionamento, e
o seu novo amor, é agora. Deixe
todo o passado para trás. Não
poderá seguir para a frente,
amarrado, preso ao passado, a
pessoas ideias, recordações ou
memórias. Um exercício
simples para praticar o seu foco no
presente é focar-se na sua
respiração.
Aqui está: Perceba onde está
neste momento. Respire
profundamente e sinta a
respiração até que chegue á
barriga. Segure. E então, deixe
sair.
Sinta o seu corpo. Se sentir alguma
tensão no seu corpo, dirija para ali
a sua atenção. Perceba como ela é.
Foque-se em respirar
profundamente. Enquanto expira,
livre-se da tensão. Repita o primeiro
passo, através deste passo.
Enquanto pratica como estar no
presente, irá estar em paz consigo
próprio. O presente é tudo que está
a acontecer agora. Não há passado
que o assombre. Não há futuro que
o amedronte. O momento de ouro
é o aqui e agora.
7 – Desafie-se a sonhar
em grande .
Os sonhos tornam-se realidade
quando acredita neles. Quando
sonha, ganha esperança, coragem, e
inspiração. Tudo é possível quando
acredita em si próprio e se permite
não ter limites. O seu sonho tem de
ser grande o suficiente, para que
quando pensar nele, se sinta
inspirado, fortalecido, e revigorado.
Até sorri para si próprio, quando
pensa. Se sonha em encontrar o seu
parceiro ideal, veja-se com esta
pessoa, sinta o amor que está a
receber, e saiba que merece este
alguém especial para que o ame
verdadeiramente. Esteja no
relacionamento que sempre
sonhou. Desafie-se a sonhar grande
e comece a viver isto. Irá ver um
milagre.
8 – Pratique o amor.
Encontre formas de
expressar o seu amor
todos os dias.
Dê-se amor a si próprio primeiro.
Seja carinhoso e gentil consigo
próprio. Então, seja carinhoso e
gentil com as outras pessoas, e ame
as outras pessoas. Faça algo por
alguém todos os dias, sem esperar
nada em retorno. Veja somente o
melhor nos outros. Quando vê o
melhor nos outros, vê o melhor em
si próprio. Quando dá amor aos
outros, o amor volta sempre para
si, de várias maneiras diferentes. E
Seja Feliz!…

Tirado de O Segredo…

Cuida dela…

image

Cuida dela..

Fica quieto mas não se cala. E se calar,
cê encara. Encara e aperta. Aperta as
mãos dela e fica. Faz do teu corpo
acampamento. Ela só quer se sentir
segura no meio de tanta gente
insegura, entre tantos sorrisos
incertos, abraços de alto risco e falsos
retratos. Chega cedo. Não se atrasa
não. Espera por ela sem medo, mesmo
que ela pareça ser muita areia pro teu
caminhão. Sossega que ela vem. Pede
reza que ela chega. Esconde as mãos
no bolso ou atrás de você que ela vai
te pedir desculpas pela demora, cê
troca a demora por um beijo e tudo
bem.
Erra, mas se errar concerta. Se piorar,
cê retoca. Se no retoque enfeiar, cê
pede pra ela se pendurar em você.
Faz-se festa. Não se atrapalha, mas se
tropeçar, sossega. Se gaguejar, cê
tenta, mas se tentar cansar, fica
tranquilo e aguenta. Deixa esse medo
pra lá, joga o cansaço pra cá e pede um
beijo, mas empresta um sorriso teu. Se
ela rir, cê chega, mas se chegar falhar,
insiste e invade com vontade e real
satisfação. Ela quer alguém que
eternize lembranças além de
combinar os signos. Ela quer alguém
que não deixe as noites em branco,
alguém que do branco retire a poesia
e sobreviva todas as manhãs. E das
manhãs tira as rimas, mas se não
rimar, cê esforça, faz do esforço boas
tentativas de ser poeta. Mas se poeta
cê não for, escreve bilhetes, cartas,
mensagens de amor. Escreve em
guardanapos, nas mãos, sei lá. Se
escreveu errado, não liga, o amor
esconde bobagens. Ela é boba, mas
não mente. P-o-r-f-a-v-o-r, não mente
se não quiser perdê-la pra sempre. E
sempre, de qualquer maneira, faz
dela a única. Ser única é agrado, e um
agrado sincero deixa boas marcas.
Deixa ela adormecer em teus braços,
mas se pra ela dormir for fácil,
entrega o teu mundo e doa o teu
corpo, ela fará repouso, e do repouso,
certeza, vai cuidar bem de você.
Faz do teu ombro, escoro, mas se o
escoro pra ela for pouco, se rende.
Oferece colo, costas, cama, e a tua vida
se preciso for. Faz ela se sentir bem-
vinda e corrige todas as aflições que
ela carrega na barra do vestido. Faz
jus ao nome, porque até teu
sobrenome e número do RG ela
decorou. Troca os quadros da parede,
tira toda a poeira e se desfaz do
passado, se desprende dos medos, da
dor sem dó, nem ré. Porque ré rima
maré. E cê sabe, rema contramaré
quem perde no amor a confiança e
rejeita todas as esperanças de dar
certo. Entra em maré quem quer, só
mergulha em (mar)amor quem se
permite, assume a guarda capitão, e se
o naufrágio inevitável for, sem
lamentos por favor. Lamentar
desmerece as lembranças e você vai
precisar lembrar dela um dia,
garanto. Coloca novos tapetes porque
ela vai passar, põe Caetano pra tocar
e apresenta todos os cômodos da tua
casa como se fossem todos os teus
cantos. Faz ela se sentir de casa, do
peito. Deixa ela ficar à vontade, e se
ela tossir, cê explica que bons amores
se tornam poeira mas não viram pó.
Quem sabe ela deixa ser de você. E se
escolher ser de você, ‘proveita. Faz
valer, e se valer for incompreensível.
Explica, peleja, responde e não deixa
ela escapar. Mas não crie expectativas,
porque expectativas se
tornam grandes armadilhas e esperar
que alguém fique por você por nada é
o mesmo que se ferir por qualquer
coisa. Faz ela entender
e enxergar, até contar pros outros
quem, afinal, é você. Só você e pronto.
E se estiver pronto, certeza, ela vai te
provar.
Apresenta o quarto e o teu abraço. O
teu colo e o terraço. O guarda-roupas e
espaço vazio ao lado, mas não a
confunde, por favor. Ela tem pavor de
convites, pedidos e amores rápidos,
correspondências e ligações
exageradas de inicio. Não esconde
nenhuma lembrança boa da estante,
ela vai precisar tomar como prova
antes de voltar pra casa com um pouco
de você na boca. Convida ela pra sair
por aí, pedalar a vida, caminhar pra
felicidade, sei lá. Sair a pé , até
encontrar a fé que precisava pra esse
amor de vocês dois vingar. Abre todas
as janelas do teu mundo, destranca
todas as tuas fechaduras, abandona
todas as traves, deixa o campo livre
pra ela, deixa ela fazer o gol, garanto,
cê vai comemorar.
Se um dia, ela enlouquecer e decidir
ir embora. Pega a bagagem e corre,
não perde a viagem, não deixa essa
menina sem rumo. Se ela quiser ir,
interrompe. Mas se interromper não
for capaz, deixa ela ir em paz. Cuidar
dela é cuidar aqui por perto ou lá bem
longe também. Diz pra ela que ainda
bem pensa nela. Confessa que já és tão
dela e não se sente bem sozinho.
Deixa levar, vai. O suor durante o
filme, da dança até o fim de
madrugada. Cê não precisa explicar,
mas se precisar, cê diz tranquilo que
aquilo de dormir bem já não é tão
bom sem ela. Cuida dela e deita nela.
Faz, sem tanto fez. Faz ser de verdade,
ser com vontade, ser bem de vez.

Você me completa..

image

Você me completa..

Sempre sonhei com alguém
Que me completasse
Alguém que partilhasse comigo
Todos os momentos de minha vida…
E quando você apareceu
Seus olhos diretos no meu
Eu percebi que era você
A pessoa por quem eu procurava…
Você me tira o ar e os pés do chão
Faz meu coração pulsar mais forte
E também todo o meu corpo tremer
Naqueles momentos que penso
Eu vou ficar com você…
Eu não sei o que seria de mim
Se não pudesse mais contar contigo
Eu quero você porque te amo
E não sei o que seria de mim
Se não pudesse mais
Ter você aqui comigo…