Sei lá…

image

Sei lá…
As vezes me da saudades, sei lá… Parece
que você está longe, sei que te quero o
tempo todo, mas as vezes parece impossível,
tenho vontade de você mas parece que algo
me impede.
Sei que posso te ver quando quiser, mas é
bom sentir saudades, é bom ter obstáculos,
é bom batalhar por você, me sinto tão
satisfeito.
As vezes também parece que vou te perder
sei lá, pra mim é tudo tão sei lá.
Sei lá se vou te perder, sei lá se você me
ama, sei lá se você vai continuar gostando
de mim mesmo ficando sem me ver alguns
dias, sei lá se seu amor que você diz que tem
vai acabar, sei lá, sou tão indeciso.
Mas de uma coisa tenho certeza, a certeza
de que cada vez mais quero ficar do seu
lado, passar horas juntos, acordar com você
respirando sobre meu peito, acordar e ver
que você está deitada sobre mim e falar eu
te amo sem você acordar, mas sabendo que
eu estou ali, e falando ao mesmo tempo
sonhando comigo e com esse momento.
Sei lá pra tudo, menos pra querer ficar sem
você.
Sei lá mas agora estou com saudades.
Sei lá se te amo, mas falo te amo porque
quero passar o resto da minha vida do seu
lado.
Autor: Wagner Pereira.

Advertisements

Quase amor..

image

Quase amor
Pensando bem, tudo não passou de uma
ilusão, uma invenção da minha cabeça. Depois
de algum tempo, já muito desanimada com
toda essa história de sentimentos e
decepções, encontrei você e por algum motivo
vislumbrei algo de verdade, de carinho, de
aconchego.
Mas vejo isso ir embora tão logo, tão fácil, que
começo a me dar conta da fantasia que criei
aqui dentro, na tentativa de acreditar que era
amor novamente.
Não, não é que eu desacredite no amor. Só
acho que ele ainda não chegou pra mim.
Pensei que fosse dessa vez. Entretanto, foi
apenas mais um dos meus enganos.
Talvez tenha sido um quase-amor. Dizem que
isso não é possível, de amar pela metade, de
quase amar. Mas, como o sentimento é meu,
darei o nome que eu bem entender.
Um quase-amor é esse que mexe contigo e te
faz estremecer até a alma. Um quase-amor te
enche de esperança como os olhos carinhosos,
que são capazes de enxergar seu pensamento.
Um quase-amor te tira algumas noites de
sono, planejando um futuro que nunca será
capaz de acontecer. Um quase-amor que faz
cometer pequenos desatinos.
O lado bom dos quase-amores é que como
eles quase chegaram, não se demoram pra ir
embora. Fazem meia volta e se vão. Não
existe a dor do desapego. Talvez uma breve
saudade das promessas não ditas e algumas
lamentações do que não deu certo. Mas passa
logo.
Quase-amores tem seu lado bom, porque a
sensação de quase amar também é boa.
Também dão friozinho na barriga e geram a
expectativa do contato, da ligação, do
encontro. E claro, quase-amores tem o seu
lado ruim, afinal, eles nunca se tornarão
amores. Eles não ficam pra você sentir a
sensação de poder amar novamente.
Talvez é assim que tem que ser. Quase-
amores não vieram pra ficar. Quase-amores
vieram pra você perceber que por mais que
pareça que você não é capaz mais de sentir,
de se apaixonar novamente, você é sim. Esses
quase amores mexem aqui dentro para
resgatar as boas sensações.
A você meu quase amor, adeus e obrigada por
mostrar meus sentimentos. E ao meu futuro
amor, que ainda está por vir, saiba que os
sentimentos aqui dentro estão vivos,
vibrantes, querendo alguém que os mereça…
Quando você chegar, saiba que será amado
como merece.

Solidão..

image

É o silêncio gritando dentro de
cada um, tentando se localizar, no
meio de uma multidão.
É a escuridão tateando
cautelosamente, em busca de
alguém que lhe apresente a luz.
É um processo inerente a todos,
que nasce só, e morre só.
É dor profunda, buraco vazio e
triste, que faz parte das condições
de cada um.
É inevitável fugir dela, e é mais
uma das mazelas a ser trabalhada
e administrada.
A solidão não é ditada por estar
só.
Ela é o sentir-se só.
Você pode estar rodeado de
amigos, rodeado de pessoas
conhecidas e desconhecidas, e
mesmo assim, se sentir
desconectado.
Tudo pode estar acontecendo ao
seu redor.
Pode ser que você tenha uma
participação ativa nas atividades e
seja bem dinâmico no que faz.
Quem olha e quem te vê, não
imagina que ai está um coração
desamparado, um coração que
sangra.
Uma pessoa desprotegida e
perdida em seu próprio mundo.
Enfrentando dragões e monstros.
Lutando com toda coragem para se
fazer literalmente presente,
literalmente viva.
A solidão é o desencontro, é sentir
estranho, é estar longe da paz.
É um sentimento obscuro, onde o
silêncio é confuso.
Ela dói, machuca e é bem
diferente de quem está só.
Tem pessoas que vivem isoladas e
se sentem completamente
acompanhadas.
Elas se bastam e sozinhas vivem
felizes.
Seu mundo interior é rico, repleto
de sonhos, ilusões.
Seus castelos são construídos e
demolidos a medida que os fatos
vão ocorrendo.
A própria companhia agrada, é
tranqüila.
É na solidão que questionamentos
resplandecem, e nesse processo,
vai aflorando uma pessoa mais
interessante, com mais bagagem.
Vai saindo poesia, música, livros…
É sofrido enfrentar os mistérios de
ser gente, mas a melodia
compensa, os versos e prosas
encantam e os livros, bem, os
livros fazem a vida mais completa.
Da solidão para o encontro
consigo mesmo, depende de cada
ser humano.
Depende dos métodos utilizados,
da disposição de ir em busca.
É árido e trabalhoso como quase
tudo.
É sombrio imaginar, que mesmo
diante dos abraços apertados,
rostos colados, cada um é
singular.
Que mesmo diante da total
intimidade de um casal, cada ser é
indivudual.
Os corpos se colam, o calor se
propaga, a respiração se funde,
mas os pensamentos são como
cartola de mágico e o que está ali,
só o comandante sabe.
O contato físico é essencial, e por
mais intenso que seja, ainda não é
suficiente para adentrar a alma.
Existem limites, barreiras que a
todo momento fala, você é único.
Ser único é ter consciência do seu
potencial, da sua capacidade de
criar e recriar.
Com o passar dos anos, a solidão
vai dando lugar para o
autoconhecimento.
O véu vai sendo retirado, a
escuridão vai sendo iluminada e o
vazio vai sendo preenchido com
histórias reais e imaginárias, com
contos e crônicas, fábulas e
fantasias.
O estar só já é procurado e
desejado, e através dele, a mente
baila como uma brisa suave.
A serenidade permite ouvir os
cantos que exalam da natureza e
as luzes internas brilham, como as
cores de um arco íris.
A solidão vai saindo de fininho, as
vezes retorna, para dar o ar da
graça.
Às vezes dá uma sumida e deixa
em seu lugar, o gosto leve e doce
de estar só.
Ser único é enfrentar a solidão, é
aprender e reaprender a todo
instante.
É se conhecer melhor, se tornar
melhor, e a partir daí se
transbordar em vida.
O contato com o eu interno
favorece as relações, proporciona
uma convivência sadia e próspera.
A solidão é um intercâmbio de
buscas, de aventuras, medidas e
desmedidas.
De ensaios e novelas, onde o
teatro da vida, expõe aquilo que
foi explorado e contemplado.

De repente a vida muda. De repente você se descobre.

image

De repente a vida muda. De
repente você se descobre.

De repente tudo muda. A vida
muda. A gente muda.
De repente o caminho de todos os
dias, já não é mais o caminho
daquele dia.
De repente aquele sorriso que
você recebia todos os dias de
manhã, já não está mais ali.
De repente aquela pessoa que
insistia tanto em te ver, parece
ter esquecido de você.
De repente parece que o chão se
abre e você se sente caindo, em
uma queda sem fim.
De repente o tão esperado dia
chegou, e a partir daquele dia tão
desejado, você está transformado
para sempre.
De repente, sua vida sempre tão
planejada, pede mudança.
De repente, como se ouvisse
todos os seus pensamentos, o
universo vira de cabeça para
baixo te dando o que sempre
desejou, mas não te dando
chance de compreender nada do
que está acontecendo.
De repente, mesmo sem ter
desejado, sua vida muda e você
não tem ideia do que fazer ou
para onde ir.
As mudanças vão acontecer na
sua vida, sendo desejadas ou não,
porque por mais que você tente
controlar tudo, na verdade nem
tudo está sob o seu controle.
E com os de repentes da vida
você tem a oportunidade de
começar de novo, de fazer algo
que tenha mais a ver com você,
de conhecer o grande amor da
sua vida, de ser realmente feliz.
Após um desses de repentes não
há outra alternativa senão
planejar seu novo caminho
enquanto segue em frente,
porque o mundo não vai parar de
girar para esperar o seu tempo
de entender as coisas ou para
pensar onde ir. A vida segue e
não temos outro caminho a
não ser seguir com ela.
Enquanto você caminha tentando
entender o que te faz feliz e o
que buscar, você vai
experimentando o medo
misturado a uma excitação que é
trazida pela sensação de poder
fazer qualquer coisa que você
quiser. E de repente você se dá
conta de que não existem limites
para a felicidade. A sua
felicidade. E nesse caminho, você
vai fazer descobertas para
encontrar aquilo que realmente
te faz feliz.
No caminho você vai descobrir,
talvez a mais importante
descoberta de toda a trajetória,
que a felicidade do outro não é
exatamente a sua felicidade e a
sensação será libertadora e te
colocará muito mais perto do que
te faz de fato feliz. Assim você se
livra do modelo que te fazia
buscar o que os outros tinham, e
passa a buscar aquilo que é
importante para você.
Nesse caminho de dúvidas, a
angustia pode tomar conta do seu
coração, do seu corpo e da sua
vida, mas você tirará forças, sabe-
se lá de onde para seguir
caminhando, mesmo morrendo
de medo de estar seguindo pelo
caminho errado. Você encontrará
grandes velhos amigos e novos
amigos que parecem amigos
desde sempre, porque esses
momentos difíceis da sua vida
vão te apresentar amigos que
serão para a vida toda e que
magicamente conseguirão te
carregar e liberar sua vida de
toda aquela angustia que parecia
tomar conta de tudo.
Mais uma descoberta importante
será aquela referente ao que te
faz feliz e qual é o propósito da
sua vida. Essa descoberta não
será simples, mas será
necessária. E com algum esforço,
depois de um tempo batendo a
cabeça, essas respostas
simplesmente aparecerão em um
dia qualquer e você vai se sentir
a pessoa mais feliz e abençoada
do mundo no momento em que
seu coração se encher de paz.
Você também vai descobrir muita
coisa sobre a sua fé e sua
capacidade de falar com Deus, e
vai entender perfeitamente os
recados do universo para você.
Essas conversas vão te convencer
que o melhor está por vir e algo
no seu coração te dará certeza de
que tudo dará certo, mesmo que
tudo esteja parecendo desabar.
Você vai descobrir que é muito
mais capaz do que imagina e de
que existem muitas
possibilidades para felicidade.
Vai descobrir que é capaz de
virar a página, de perdoar e de
seguir em frente sem olhar para
traz.
Vai se aprimorar, se fortalecer e
trabalhar em todos os seus
pontos de desenvolvimento para
te levar mais forte lá para frente.
Você será capaz de vencer a
tristeza.
Você vai descobrir o seu valor e
nunca mais se esquecerá dele.
Em uma fase transitória,
aparentemente de renuncias,
você vai descobrir fortalezas suas
que serão definitivas e que
ficaram por anos escondidas
dentro de você. E uma vez que
essas coisas se mostrem você
nunca mais será a mesma
pessoa que foi um dia.
Por fim, sua mente vai se abrir e
no momento menos esperado
boas novas vão chegar. E
trilhando esse novo caminho você
estará muito mais pronto para
as mudanças que ainda estão por
vir. E de repente você se dará
conta de que o que passou ficou
lá atrás e que o presente é o
momento em que você vive
e constrói seus sonhos e o seu
futuro. E depois de tantas
descobertas, de tantas
transformações e de tanta luta,
você vai perceber que sua mente
se abriu e que a partir daquele
momento ela jamais voltará ao
seu tamanho original. Por isso
você nunca mais vai desistir de
você, do que te faz feliz, e muito
menos do que te faz acordar
todos os dias e seguir em frente
com o coração em festa.

Brincando de Amar

image

Brincando de amar
Hoje podias vir aqui em casa. Se deixar levar por uma noite só
nossa, repleta de beijos de borrar contornos e conversas ao pé do
ouvido. Repleta também de bem-querer e olhar risonho. Aqui,
juntos, vamos dar um beijo que nunca aconteceu, justamente
para sempre acontecer.
Na minha casa as paredes são convidativas e a cama vira vírgula
perto da exclamação que fazemos em cima da mesinha da sala.
Entre nós arquitetamos redemoinhos de lençóis que desviam e
brincam de acobertar amores de tom simples. Admito, amo
brincar de amar e, ao mesmo tempo, te comer todinha. Mescla
que traz à tona mimo e safadeza num beijo de uma nota só.
De cômodo em cômodo contamos a nossa história para os moveis
enciumados que ali nos observam. Nos pegamos de jeito,
assumimos nossos defeitos e vamos de carona no eco do teu
gemido azaleia. Não desvia o olhar, me olha fundo e, fundo,
saiba que não será só o olhar. Não prometo mundos, nem fundos,
prometo sorrisos e orgasmos. Todos múltiplos. Prometo também
beijos que pedem mudez. Pedem carinho e safadeza, atenção e
destreza, simplicidade e falta de memória.
Falta de memória para esquecer quem és, quem sou, e enaltecer
o fato de que, ali, só existem duas pessoas simples e comuns que
desejam trocar um pouco de alma. Desnuda o pensar e não
premedita minhas opiniões. Não fique com receio de ser quem
és. Rebola, olha, pede tapa e beija como se não houvesse
amanhã. E quando o amanhã chegar não se esqueça que cada
viradinha de olho foi arrancada de ti com o maior carinho do
mundo.

Sentimentos se ampliam na divisória dos momentos. São chaves
que fecham e corações que abrem. São gaiolas-palavras que
protegem a saudade e colorem dizendo como ficas linda ao meu
lado.
E assim, que não deixemos que o orgasmo seja a morte do nosso
desejo.

Cuide bem do Seu amor.

image

CUIDE BEM DO SEU AMOR..
Por Pedro Bial *
Trate seu amor como você trata seu melhor
amigo.
Sei que isso parece falta de romantismo,
mas é o conselho mais certeiro. Não era
você que estava a fim de uma relação
serena e plenamente satisfatória? Está aí o
caminho. Vamos tentar elucidar como isso
se dá na prática.
Você foi convidado para o casamento de
uma prima distante que mora onde Judas
perdeu as botas. Você tem que ir porque ela
chamou você pra padrinho. Como é que os
casais costumam combinar isso? “Não tem
como escapar, você vai comigo e pronto”.
Ou seja, um põe o outro no programa de
índio e nem quer saber de conversa.
É assim que você convidaria seu melhor
amigo? Não. Você diria: “Putz, tenho uma
roubada pela frente que você não imagina.
Me dá uma força; vem
comigo, ao menos a gente dá umas
risadas…”. Ficou bem mais simpático, não
ficou?
Como esta, tem milhões de situações
chatas que você pode aliviar, apenas
moderando o tom das palavras.
Pro seu marido: “Você nunca repara em
mim, não deu pra notar que cortei o cabelo?
Será que sou invisível?” Mas pra sua melhor
amiga: “Ai, pelo visto meu cabelo ficou
medonho e você está me poupando, né?
Pode dizer a verdade, eu agüento”.
Pra sua mulher: “Você já se deu conta da
podridão que está este sofá? Não dá pra ver
que está na hora de trocar o tecido?” Mas
pra sua melhor amiga: “Deixa a pizza por
minha conta, eu pago. Assim você
economiza pra lavar o sofá. A não ser que
este seja um novo estilo de decoração…”
Risos, risos e mais risos.
Manere. Trate seu amor como todas as
pessoas que você adora e que não são seus
parentes. Trate com o mesmo humor que
você trata seu melhor amigo, sua melhor
amiga. Até porque, caso você não tenha
percebido, é exatamente isso que seu amor é.

Virar a Pagina, Deixar no Passado…

image

image

image

image

VIRAR A PAGINA E DEIXAR NO PASSADO….

Tem momentos na vida em que
tudo o que precisamos é
mudança. Mudanças trazem
novos desafios, novas
perspectivas e a sensação
deliciosa de sermos donos de
algo. Trazem o novo e
o desconhecido e por isso
instigam nossos sentidos e botam
graça na vida.
Porém nem sempre estamos na
hora ou no lugar certo quando
tudo muda à nossa volta e
acabamos perdendo o barco da
mudança.  E aí nos convém
esperar o próximo barco,
admirando a paisagem, tentando
eventualmente fazer novas
amizades com os novos
passageiros deixados pelo último
barco que passou. Convenhamos,
que é difícil seguir apreciando
uma paisagem da qual já
fazemos parte e nesse momento
não estamos muito voltados para
fazer amigos. Queremos nossa
vida de volta. Queremos algo
novo.
Para ter nossa vida de volta,
talvez seja mais prudente não
esperar por barcos ou pelo
momento certo. Geralmente
esperamos que a vida mude no
seu curso, que as pessoas mudem
nossas vidas, como o chefe, o
namorado, a melhor amiga. E por
causa da esperança de que
alguem nos leve para um novo
lugar, corremos o risco de passar
a fazer parte da paisagem de
onde vivemos. Um
relacionamento morno, um
emprego sem desafios, motivação
e reconhecimento, uma casa que
nunca pareceu nossa e por aí vai…

Ficar lamentando o que não deu
certo, nunca funcionou. Porque
funcionaria agora?
Alguma vez suas lamentações te
deram um resultado positivo?
E enquanto isso o mundo gira, gira e
você ainda lá, estacionado, no mesmo
capítulo.
Não vai pra frente!
Se vocês querem saber eu cansei!
Cansei de viver numa página que não
me agrada e que não deu certo.

Lembre-se de que É preciso virar a página, seguir em
frente. O ideal a se fazer é pensar
melhor ao tomar alguma decisão,
pensar nas consequências antes de
correr riscos. Depois da escolha já
feita, o que nos consola é que o
arrependimento de não ter tentado
é sempre pior que ter tentado e
não ter dado certo. Por isso, sem
dúvidas, se você errou, corrija-se e
siga em frente. Se não fizer nada
disso, um dia vai se pegar se
perguntando “Mas e se eu tivesse
feito aquilo?”
Fazer o que quer que seja e encarar
o passado, vivendo as fases de
arrependimento, de raiva e
aceitação é um processo saudável e
normal. Quando aceitamos as coisas,
estamos dispostos a seguir em frente,
porque compreendemos o que
aconteceu e porque superamos.
O passado só é passado quando o
deixamos de verdade para trás. Não
vamos nos enganar dizendo que algo
já passou, se continuamos a revivê-lo
todos os dias. E com os dias corridos
que vivemos hoje, o calendário nos
mostra que não devemos gastar
energia e tempo à toa, com pessoas
e memórias que não voltarão. É como
dizem por aí: sempre surgirão
novas situações, pessoas e
experiências.
Errar no passado nos permite
aprender com o erro e seguir adiante.
Sempre nos lembraremos de
algumas situações, mas é
importante não nos enganarmos a
respeito de outras. Certas memórias
sempre estarão conosco, no entanto
algumas são tóxicas e negativas, e
não podemos nos deixar abalar por
elas.
Elas devem servir apenas como
experiência. O resto é passado e já
me esqueci.

Amor Incontrolavel..

image

AMOR INCONTROLAVEL..

É quase impossível falarmos sobre
amor, ou sobre histórias de amor,
sem fazermos menção a um clássico
da literatura: Romeu e Julieta – de
Shakespeare. Em todo o seguimento
do romantismo, vemos a estrutura do
ser humano sendo de certa forma,
lapidada, quando se fala do amor
romântico.

Certas pessoas parecem destinadas a se
encontrar e se amarem para sempre,
ainda que não na primeira vez, pelo
menos de uma vez por todas. E, por mais
que se desencontrem, acabarão se unindo
no momento mais propício, quando
menos esperarem, porque nada nem
ninguém poderá separá-las ali no
instante certo.
Ainda que soe piegas, mesmo que pareça
papinho de autoajuda, certas pessoas
parecem destinadas a se encontrar e se
amarem para sempre, ainda que não na
primeira vez, pelo menos de uma vez por
todas. E, por mais que o tempo passe, por
mais que se desencontrem, acabarão se
unindo no momento mais propício, quando
menos esperarem, porque nada nem
ninguém poderá separá-las ali no instante
certo. É o destino, é amor verdadeiro.
Quem de nós não conhece algum casal que
se reencontrou depois de anos e acabou
reatando um relacionamento antigo, ou
mesmo pessoas que não estão juntas, mas
que sabemos o quanto se amam, torcendo
para que reatem? Diversas razões chegam a
separar dois destinos que parecem fadados
a se unir, mas muitos deles, felizmente,
voltam a se fundir, uma ou outra hora.

É claro que temos que fazer a nossa parte
nesse contexto todo, dispondo-nos a receber
e a dar com entrega e sinceridade, ou tudo
se enfraquecerá. A força do amor é
avassaladora, mas se esvai a pouco e pouco,
quando em terreno arenoso, vazio, incerto e
preguiçoso. Sem dedicação, cuidados,
carinho e atenção, nada vinga, nada flui,
nada sai do lugar.
Além disso, tudo tem sua hora certa, ou seja,
as coisas costumam acontecer no momento
em que as condições são as mais propícias,
para que sejam melhor aproveitadas, para
que concorram ao prazer e à felicidade
plena. As pessoas que se amam com
intensidade e transparência têm tudo para
dar certo, a despeito do que e de quem
estiver torcendo em seu desfavor. É preciso,
sobretudo, mais do que tudo, querer e
permanecer.
Algumas vezes, elas se encontram em
situações nas quais ainda não estão
maduras o suficiente e nem prontas para
que possam estender-se além de si e
acabam não se permitindo que o amor
preencha toda a dimensão necessária. E se
perdem um do outro, mas não para sempre.
Há quem caminhe por um tempo faltando
um pedaço, para que amadureça e se torne
capaz de então se aceitar e aceitar o outro,
com tudo a que tiver direito.

Afinal, não se pode
controlar a natureza do
amor. Ele chega na hora
menos esperada, da
forma menos imprópria,
porque muitas vezes,
deixa um coração
despedaçado, noutras
vezes, a mais pura
alegria.
Precisamos tomar cuidado apenas
para que o amor encontre aconchego
no coração certo, que alce vôo na
direção certa, que faça diferença nos
pequenos detalhes, que se emocione
ao ouvir pequenas palavras, ou
mesmo um simples “eu te amo”. Um
amor que reverta a situação da lógica,
mas que traga a realidade para dentro
do coração, com a diferença da
entrega consciente da grandeza de
amar para fazer feliz, e não apenas
ser feliz com esse amor. Porque amar
é mais que receber, é principalmente
doar.
Porque amar exige renúncias e
implica em oferecer razões para lutar
por algo que pareça perdido.
Podemos dizer que o
amor tem o controle de
tudo, mas não tem a
posse de si mesmo,
porque o amor “não é
possessivo”, tampouco
dominador, é apenas
diferente. É…
O amor é uma probabilidade de
felicidade mútua. Sem medo, sem
constrangimento, sem lacunas, só
observação, mas que pode ser uma
também razão um crescimento
individual, porque o relacionamento
tende a crescer apenas com o
suprimento na medida certa. E não há
nada impede que o amor seja vivido
em sua plenitude, porque amar
sempre valerá a pena.
O amor é apenas um sonho, que
depois de uma noite bem dormida, se
torna uma realidade.

Vazio.

image

Vazio..
Muitas pessoas relatam que sentem um vazio
de si mesmas. Como se algo as faltasse, como
se estivessem mais vivendo suas próprias vidas.
Uma pessoa pode ter tudo e,
entretanto, sentir um profundo
vazio em seu interior. Sentir-se
vazio é pensar que a nossa existência
não tem sentido, mesmo quando o
nosso ambiente nos mostra
exatamente o contrário. O vazio é uma
emoção que fere a nossa arquitetura
emocional, e se essas feridas ão
forem curadas em tempo, poderão
complicar a nossa existência.
Há pessoas que tentam preencher
esse vazio com amor, com comida,
com álcool, enchendo a sua agenda
social, dedicando mais tempo às
coisas que gosta ou “descontando” na
academia. Sentem-se derrotadas, não
querem pensar, suas forças se
enfraquecem e lembrar que esse vazio
existe lhes faz mal. Se tivesse que
escolher um adjetivo para definir o
vazio, seria insuportável. O vazio é
insuportável porque é
incompreensível, porque tudo nos
faz lembrar que sentimos uma
necessidade de alguma coisa que
não conseguimos determinar o que
é.
É muito fácil desistir da humanidade… e
conquistas fáceis me fazem questionar. Todos
os dias, devo colocar os meus erros no mesmo
vazio que todas as outras pessoas e deixá-los lá
sem sentir falta… estar perto do vazio é estar
perto de uma variedade de erros. Só tento
preservar meu coração.
Já me enganei, muitas vezes, ao pensar que, ao
chegar perto dali, eu não iria me deixar levar,
mas já cai naquele imenso vazio… e só há
alguém que consegue me tirar de lá. Ele(a) me
estende a mão, me levanta e me carrega em
seus braços quando não consigo mais andar.
Já cai no vazio muitas vezes, o suficiente para
saber que sou fraco e que devo lutar para não
colocar nem mesmo meus pensamentos ali.
Hoje, declarei guerra a esse lugar… Seguirei
ordens daquele que me tirou de lá a última vez.
Conquistas difíceis me fazem lutar… Entende o
porquê? Porque são conquistas que visam o
Amor. Cansei do que é passageiro e obscuro,
optei pela verdade e pela vida. Meus olhos
querem se abrir e ver o mundo que eu
desconheço.
Você conhece o vazio? Também já caiu nele ou
se encontra nele? Saiba que o seu coração
jamais se preencherá de total vazio, haverá
sempre a certeza do Amor que te resgatará.
Escolha lutar, assim como alguém que, mesmo
sem conhecer o vazio, lutou por você….e luta
até agora.
Lembre-se de que Outro fator importante é
permitir que a vida flu
toda liberdade dentro de nós. Emoções presas
tensão, irritação e depressão. E como fazer
Quando sentir vontade de chorar, chore;
quando
desespero, se desespere; quando sentir raiva,
para fora sem atingir outros; quando sentir tri
fique triste; quando sentir alegria, viva essa al
quando sentir uma emoção, permita sua
expressão.
Não fique prendendo seus sentimentos, não
vergonha de demonstrar o que sente e nem ac
que emoções que vêm à tona implicam em fra
Pessoas que vivem se anulando, se repri
frequentemente têm problemas com suas emoç
passam a viver como zumbis, autômatos, frios
alma. A partir disso cresce um vazio dentro dela
importa se hoje você está triste ou melan
amanhã você estará melhor.
Ficar bloqueando a tristeza só fará com que
voce
olhe para ela, não a descarregue, não a libere,
e
ela ficará represada dentro de você e causará
mais efeitos deletérios em seu psiquismo.
Reflita sobre esses pontos e procure pratica-l
sua vida. O vazio interior é ausência de uma
exis
plena onde vivemos pelo mundo ilusório e não
ha
essência que existe dentro de tudo e todo.